Jornal Médico Grande Público

Aljustrel: Manuel Pizarro inaugura CS no Baixo Alentejo
DATA
22/04/2009 04:04:01
AUTOR
Jornal Médico
Aljustrel: Manuel Pizarro inaugura CS no Baixo Alentejo

Foram inauguradas, há dias, as novas instalações do Centro de Saúde de Aljustrel, com a presença do secretário de Estado da Saúde, Manuel Pizarro

Foram inauguradas, há dias, as novas instalações do Centro de Saúde de Aljustrel, com a presença do secretário de Estado da Saúde, Manuel Pizarro. O referido equipamento estava a ser utilizado há cerca de um ano (31 de Março de 2008), mas ainda não tinha sido objecto de um acto formal, por parte das autoridades. Estas instalações custaram perto de dois milhões de euros e resgatam profissionais e utentes de condições pouco dignas

Manuel Pizarro foi ao Baixo Alentejo inaugurar as instalações do Centro de Saúde (CS) de Aljustrel. A cerimónia de inauguração foi aproveitada pelo presidente da autarquia local, Manuel Camacho, para pedir ao representante do Ministério da Saúde a construção de uma nova extensão de saúde na localidade de Rio de Moinhos, assim como um horário de atendimento alargado na sede do CS. O autarca sugere, inclusive, a criação de um Serviço de Urgência Básico (SUB) em Aljustrel, que proporcione uma resposta durante as 24 horas do dia. De acordo com o edil, esta última exigência justifica-se pela circunstância de Aljustrel ser um dos concelhos mais populosos no distrito de Beja.

Refira-se que as novas instalações estão divididas por módulos de consulta, existindo um total de seis gabinetes médicos, com passagem directa para gabinetes de enfermagem e salas de tratamento. É possível também encontrar ali uma sala de movimento (destinada a fins de reabilitação e fisioterapia) e um serviço de Radiologia.

A população de Aljustrel reclamava um CS renovado há mais de vinte anos, tendo inclusive dado origem a um abaixo-assinado nesse sentido, que reuniu as assinaturas de aproximadamente 70% dos munícipes. As obras foram inicialmente projectadas durante os governos sociais-democratas de Cavaco Silva, mas acabaram por ser adiadas sucessivamente, devido a óbices burocráticos e financeiros. O edifício que anteriormente acolhia o CS apresentava condições degradadas e situava-se na zona histórica de Aljustrel, bem no centro da povoação.

 

Mudança era inevitável

Celeste Allen Revez, um dos sete médicos de família (MF) que trabalha no CS de Aljustrel, garantiu ao nosso jornal que a abertura do novo edifício era da máxima urgência: "o antigo edifício só tinha uma casa de banho, para funcionários e utentes. E mesmo assim, tinha de ser desentupida todas as semanas! Ou mudávamos, ou fechávamos de vez!".

Sobre o novo cenário de atendimento, Celeste Revez assegura que agora são oferecidas excelentes condições e que os utilizadores sentiram desde logo a diferença: "quando passámos para este edifício, os doentes repetiam muitas vezes que estavam face a um luxo. Até porque o novo espaço permitiu que alargássemos o quadro a outros profissionais".

Do ponto de vista dos recursos humanos, a sede do CS de Aljustrel acolhe agora (para além de médicos, enfermeiros e funcionários administrativos) uma psicóloga, um fisioterapeuta, uma nutricionista e uma higienista oral.

Sobre um possível alargamento do horário do atendimento complementar em Aljustrel, aludido pelo presidente da câmara, a MF afirma que tal opção "terá de ser estudada de acordo com as estatísticas disponíveis".

No presente, o atendimento complementar decorre entre as 08h00 e as 20h00, quer durante os dias úteis, quer durante o fim-de-semana, uma oferta que segundo aquela profissional de saúde "está a dar resposta necessária à população". 

Para os casos que surgem fora destes intervalos temporais, Celeste Revez relembra que está em funcionamento um SUB a pouco mais de 20 quilómetros de Aljustrel, no concelho limítrofe de Castro Verde.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

5
5