Jornal Médico Grande Público

Estacionamento no hospital da Figueira da Foz passa a ser gratuito à noite
DATA
27/12/2013 11:01:27
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Estacionamento no hospital da Figueira da Foz passa a ser gratuito à noite

[caption id="attachment_5568" align="alignleft" width="300"]hospitaldafigueiradafoz Para além de deixar de tarifar o estacionamento no período das 22:00 às 07:00 foi decidido aumentar de 15 minutos para uma hora o período inicial sem tarifação "sem prejuízo do pagamento dessa primeira hora nos casos de estacionamento mais prolongado", afirma a administração[/caption]

O estacionamento no Hospital Distrital da Figueira da Foz (HDFF) será gratuito entre as 22:00 e as 07:00, a partir de 01 de Janeiro, anunciou o conselho de administração daquela unidade de saúde.

A alteração, revelada em comunicado, surge cerca de dois meses depois do estacionamento ter começado a ser cobrado, decisão que mereceu críticas do executivo e oposição autárquica, bem como de profissionais de saúde e de utentes do hospital.

Para além de deixar de tarifar o estacionamento no período das 22:00 às 07:00 foi decidido aumentar de 15 minutos para uma hora o período inicial sem tarifação "sem prejuízo do pagamento dessa primeira hora nos casos de estacionamento mais prolongado", afirma a administração.

"Para períodos de permanência inferiores a uma hora (e só para esses) os utentes deixarão de ter a obrigação de validar o título nas máquinas existentes no interior, passando essa validação a fazer-se automaticamente na barreira de saída", adianta.

A administração do HDFF espera que as alterações - decididas em conjunto com a empresa municipal Figueira Parques, a quem foi entregue a concessão dos parques de estacionamento - dêem resposta às "principais dificuldades encontradas e reportadas pelos utentes, mantendo intactas as preocupações com a qualidade do serviço prestado" e com o ordenamento do estacionamento no espaço hospitalar.

O HDFF recorda que a decisão de taxar o estacionamento e a requalificação operada - um investimento de cerca de 80.000 euros, assumido na totalidade pela Figueira Parques - resultou do "uso indevido da via de acesso ao hospital bem como da utilização da zona de estacionamento hospitalar por não utentes, designadamente por utilizadores das praias próximas", argumento que mereceu críticas da oposição camarária, por estender o estacionamento pago a todo o ano, e não apenas à época balnear.

Em Novembro, o presidente da Câmara Municipal, João Ataíde (PS), defendeu que a tarifação e exploração do parque de estacionamento, decidida pela anterior administração hospitalar, deviam ter em conta o interesse público.

Ainda segundo a nota, o acordo com a Figueira Parques e o HDFF "visava tão só ressarcir, durante o período da concessão [cinco anos], a Figueira Parques dos dispêndios incorridos" com o investimento.

"Nunca se tratou, portanto, da parte das entidades envolvidas, da obtenção de vantagens económicas da operação", alega a administração hospitalar.

O sistema pago entrou em vigor no início de Novembro e coloca, na prática, o hospital dentro do parque de estacionamento (com uma barreira à entrada e duas à saída, existindo ainda um acesso exclusivo, com cancela e vigilante, para ambulâncias e veículos particulares em situação de emergência).

JM/Lusa

Saúde Pública

news events box

Mais lidas