Jornal Médico Grande Público

Fundação Portuguesa de Cardiologia convida portugueses a cuidar “da máquina mais importante das nossas vidas”
DATA
21/04/2017 11:23:47
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Fundação Portuguesa de Cardiologia convida portugueses a cuidar “da máquina mais importante das nossas vidas”

A Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC) e o Automóvel Club de Portugal (ACP), vão realizar rastreios cardiovasculares gratuitos numa ambulância pão de forma, no Salão Motorclásico, que decorre na FIL, este sábado e domingo, das 11:00 às 14:00 e das 15:00 às 18:00 horas. A iniciativa visa alertar os portugueses para cuidarem da sua “máquina” e vigiarem o seu coração, para despistar sintomas que podem indicar patologias, nomeadamente a insuficiência cardíaca. 

“Cuide da sua máquina” foi o mote da campanha que a FPC implementou em 2016, para destacar sintomas que habitualmente não se associam a problemas do coração e que são os primeiros sinais de alerta para a insuficiência cardíaca (IC). O presidente da Fundação, Manuel Carrageta, lança a questão: “Qual a máquina mais importante das nossas vidas? Será que cuidamos tão bem do nosso coração como cuidamos do nosso automóvel? É esta a reflexão que queremos promover num evento, que pretende incentivar a população a vigiar regularmente a sua saúde cardiovascular e despistar sintomas como dificuldade em respirar; membros inferiores inchados devido à acumulação de líquidos; fadiga intensa; tosse ou pieira; náuseas e aumento de peso.”

Para além dos rastreios, que incluem a medição de tensão arterial, glicémia, perímetro abdominal e índice de massa corporal, a FPC e o ACP vão promover um passeio de automóveis clássicos decorados com uma mensagem de alerta para a prevenção das doenças cardiovasculares, junto à zona ribeirinha da capital, durante a manhã de sábado. O passeio partirá do Museu da Carris, em Alcântara, por volta das 9:30 horas e terminará no Parque das Nações, às 13h00, onde os veículos ficarão expostos no Salão Motorclássico.

As doenças cardiovasculares mantêm-se como a principal causa de morte em Portugal. A insuficiência cardíaca (ICA) é uma das principais patologias e afeta 400 mil portugueses. Estima-se que uma em cada cinco pessoas vai desenvolver insuficiência cardíaca ao longo da sua vida. Na maioria dos casos, esta doença ocorre porque o músculo cardíaco responsável pela ação de bombear o sangue enfraquece ao longo do tempo ou torna-se demasiado rígido. 

Registe-se

news events box

Mais lidas