Jornal Médico Grande Público

FNAM, SIM, OM e ANMSP abandonam Comissão de Reforma de Saúde Pública
DATA
09/05/2017 10:13:57
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




FNAM, SIM, OM e ANMSP abandonam Comissão de Reforma de Saúde Pública

As organizações representativas dos médicos, de entre as quais a Federação Nacional dos Médicos (FNAM), o Sindicato Independente dos Médicos (SIM), a Ordem dos Médicos (OM) e a Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP), abandonaram a Comissão de Reforma da Saúde Pública Nacional, seguindo assim a recomendação do Fórum Médico.

De acordo com fonte do Sindicato dos Médicos do Norte, a decisão prende-se com a “forma incorreta como os trabalhos da Comissão vêm sendo conduzidos (o que, oportunamente, motivou denúncias públicas por parte destas estruturas), pela ocultação de informação essencial ao bom andamento dos trabalhos e culminou com o conhecimento da proposta de integração do Instituto Ricardo Jorge (INSA) na Universidade Nova de Lisboa e na Universidade do Porto da sua Delegação do Norte, processo conduzido à margem da Comissão”.

Em comunicado de imprensa enviado ao Jornal Médico, o Sindicato dos Médicos do Norte fez saber que “o abandono da Comissão não implica, da nossa parte, a existência de qualquer intenção de abandonar o objetivo de uma real Reforma da Saúde Pública ou desistir da luta por um sistema de saúde que proteja e promova efetivamente a saúde dos portugueses, permitindo simultaneamente aos seus profissionais trabalhar em condições dignas e que lhes permitam o desenvolvimento, o reconhecimento e o respeito que merecem”. Conscientes daquela que consideram ser uma “pesada responsabilidade” sobre as organizações representativas da classe médica “reafirmamos a nossa disposição de prosseguirmos, em conjunto, o desenvolvimento de propostas que contribuam para a reestruturação do sistema de saúde, com destaque para o SNS, especialmente ao nível macro e que, ao mesmo tempo, permitam integrar e harmonizar muito do trabalho já desenvolvido ao nível das subcomissões da reforma, no qual todos nós investimos muito tempo, esforço e empenho”.

Registe-se

news events box

Mais lidas