Jornal Médico Grande Público

Governo abre concursos para médicos assistentes graduados seniores e consultores
DATA
22/06/2017 09:49:48
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Governo abre concursos para médicos assistentes graduados seniores e consultores

O ministro da Saúde anunciou ontem a abertura do concurso para assistentes graduados seniores e consultores, classificação que a tutela acredita motivar os profissionais mais velhos e com maior formação para permanecerem no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Adalberto Campos Fernandes falava na Comissão Parlamentar da Saúde onde decorre uma audição sobre a política geral de saúde e outros assuntos de atualidade, como os jovens médicos que anualmente ficam sem acesso à formação especializada.

Para Campos Fernandes, os concursos deverão ser abertos até setembro e deverão evitar “o que está a acontecer”, que é a saída de médicos para o setor privado, as reformas e a emigração destes profissionais.

A medida deverá ter, segundo o governante, outra consequência: levar a Ordem dos Médicos a ponderar o alargamento das vagas para a sua especialização, tendo em conta que este ano voltaram a ser insuficientes, deixando de fora 347 jovens clínicos.

Sobre esta questão, Adalberto Campos Fernandes referiu que o Governo está “disponível para encontrar uma solução com todos os partidos políticos”.

O ministro voltou a defender uma auditoria, em conjunto com a Ordem dos Médicos, no sentido de avaliar se o país tem ou não na sua rede pública, privada e social alguma capacidade sobrante, com qualidade, a qual, a existir, poderia levar a Ordem a aumentar a capacidade formativa.

Por outro lado, preconizou que sejam as próprias universidades a refletir se o número de alunos que estão a formar garante a qualidade da sua formação.

Adalberto Campos Fernandes anunciou ainda que no próximo concurso para a formação específica dos médicos estarão indicadas as vagas que pressupõem incentivos a estes profissionais, com vista a colmatar a carência de clínicos em determinadas zonas do país, que incluem uma majoração de 40% do vencimento.

Sobre a falta de médicos, o responsável governamental referiu que esta é mais significativa nos especialistas com idades entre os 50 e os 60 anos, sublinhando que se encontram a trabalhar 314 clínicos aposentados no SNS.

Registe-se

news events box

Mais lidas

1
1