Jornal Médico Grande Público

Ministro da Saúde participou em cimeira mundial em Berlim
DATA
16/10/2017 10:18:47
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Ministro da Saúde participou em cimeira mundial em Berlim

O ministro da Saúde português participou ontem numa cimeira mundial de saúde em Berlim, Alemanha, iniciando um périplo europeu para promover a candidatura do Porto a sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA na sigla inglesa).

A cimeira em Berlim é considerada um dos mais importantes fóruns estratégicos da área a nível global e reunirá cerca de 2.000 pessoas de cem países, entre líderes políticos, representantes da ciência, do setor privado e da sociedade civil internacional para discutir os últimos desafios da pesquisa médica e de saúde.

Políticas de saúde, investigação em vacinas, cidades saudáveis e segurança em saúde são alguns dos principais temas da Cimeira Mundial de Saúde 2017.

O ministro da Saúde português, Adalberto Campos Fernandes, participou na abertura da cimeira, juntamente com o ministro da Saúde da Alemanha, com a presidente internacional dos Médicos Sem Fronteiras e com alguns responsáveis de multinacionais farmacêuticas.

A cimeira, que durará até terça-feira, conta com o alto patrocínio da chanceler alemã, Angela Merkel, do Presidente francês, Emmanuel Macron, e do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

A participação nesta cimeira é o primeiro ponto de um périplo que Campos Fernandes vai realizar para promover o Porto enquanto cidade candidata a receber a sede da EMA.

O ministro tem previsto passar ainda por Bruxelas.

O Porto estará entre as cinco cidades favoritas para acolher Agência Europeia do Medicamento (EMA), aparecendo classificada com “performance de topo” ou “qualidade muito elevada” nas seis dimensões da avaliação, segundo um estudo divulgado pela consultora Ernst & Young, a pedido da Associação Comercial do Porto.

“O Porto está em jogo para ganhar”, declarou já Eurico Castro Alves, representante da Câmara do Porto na Comissão de Candidatura Portuguesa à relocalização da EMA.

Recorde-se que, inicialmente o Governo tinha previsto apresentar Lisboa como a cidade candidata a receber a sede da EMA, que deixará Londres depois da saída do Reino Unido da União Europeia, mas acabou por optar por entregar uma candidatura do Porto, depois de vários protestos de personalidades e instituições do norte do país.

Registe-se

news events box

Mais lidas