Jornal Médico Grande Público

Startup vencedora já tem 8.700 reservas de 'mini frigorífico' para medicamentos
DATA
10/11/2017 09:56:31
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Startup vencedora já tem 8.700 reservas de 'mini frigorífico' para medicamentos

A startup vencedora do concurso para empresas em fase inicial na conferência de tecnologia Web Summit, em Lisboa, já tem 8.700 pré-reservas para o 'mini frigorífico' portátil para medicamentos que custa pelo menos 150 euros, segundo o fundador.

Falando em conferência de imprensa, o presidente executivo da startup francesa Lifeina, Uwe Diegel, indicou que o objetivo é vender o equipamento “em todos os países do mundo”, havendo já um total de 8.700 pré-reservas.

Uwe Diegel precisou que, para já, a Lifeina vai começar por apostar em países como os Estados Unidos, a Austrália e os europeus, por já saber “como funcionam”.

Em 2019, o objetivo é passar a disponibilizar este equipamento na Ásia e na América Latina, apontou.

De acordo com o responsável, os preços “variam entre 150 e 250 euros”, dependendo do que o pack traz – se apenas uma bateria ou mais e quais os acessórios.

A ideia para criar este ‘mini frigorífico’ portátil surgiu ao início por brincadeira para poder armazenar medicação do seu irmão, evitando colocá-la no frigorífico doméstico, confidenciou Uwe Diegel.

“É um negócio acidental”, admitiu, sustentando, ainda assim, que “os melhores projetos são guiados por necessidades”.

Notando que a percentagem de pessoas que usa este tipo de medicação está a aumentar em todo o mundo, vincou que o equipamento se dirige a vários tipos de doenças, entre as quais cancro e esclerose múltipla.

“O maior problema é que as pessoas que sofrem destas doenças e querem continuar a trabalhar, não conseguem levar os medicamentos com elas e acabam por deixá-los em casa, tomando só quando regressam, e isso cria um efeito ioiô.”

Este equipamento, que é recarregável, permite resolver esse problema e também monitorizar a temperatura da medicação e ainda avisa o paciente para tomar os medicamentos.

A longo prazo, o objetivo é criar um equipamento de maiores dimensões para o transporte de órgãos, adiantou.

A Lifeina venceu o concurso de pitch deste ano na Web Summit, evento que arrancou na segunda-feira e hoje terminou no Parque das Nações, em Lisboa.

O patrocinador do concurso de pitch é a Mercedes Benz, que garante a esta startup vencedora um prémio de 50 mil euros e o acesso ao programa de incubação promovido pelo fabricante alemão de automóveis.

Segundo a organização da Web Summit, nesta segunda edição do evento em Portugal, participam 59.115 pessoas de 170 países, entre os quais mais de 1.200 oradores, 1.400 investidores e 2.500 jornalistas.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa por três anos, com possibilidade de mais dois de permanência na capital portuguesa.

Registe-se

news events box

Mais lidas