Jornal Médico Grande Público

Hepatite C: projeto do CHSJ eliminou infeção de prisões do Porto
DATA
09/02/2018 17:20:48
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Hepatite C: projeto do CHSJ eliminou infeção de prisões do Porto

Um ano após a assinatura do protocolo de cooperação entre o Centro Hospitalar de São João (CHSJ) e a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), a hepatite C foi eliminada do Estabelecimento Prisional do Porto.

Ao longo de um ano, o Serviço de Gastrenterologia do CHSJ “deslocou os seus profissionais, tanto à prisão masculina (em Custóias) como à feminina (em Santa Cruz do Bispo), no sentido de realizar as consultas de especialidade de doenças do fígado, promover os procedimentos diagnósticos adequados e facultar a medicação que permitiu a cura da hepatite C na quase totalidade dos reclusos tratados para esse efeito”, explica o diretor do Serviço de Gastrenterologia do CHSJ, Guilherme Macedo, que coordena a iniciativa juntamente com o médico responsável do Estabelecimento Prisional do Porto, Rui Morgado.

Por ser um projeto pioneiro, esta iniciativa “motivou e entusiasmou bastante os envolvidos”, afirmou Guilherme Macedo, acrescentando que “não houve qualquer compensação monetária para estes profissionais e, além disso, conseguiu-se evitar mais de 600 deslocações em carros celulares dos reclusos às consultas”.

“Promoveu-se a eliminação da taxa de hepatite C no Estabelecimento Prisional do Porto. Esta situação acarretou um impacto social brutal, na medida em que se conseguiu eliminar o vírus, através de novas modalidades terapêuticas, numa franja da população considerada como carenciada para estes tratamentos e que é apontada como um grupo reservatório de potencial perpetuação da infeção na comunidade”, sublinhou o clínico.

Registe-se

news events box

Mais lidas