Jornal Médico Grande Público

SMZS denuncia a extinção da Maternidade e Serviço de Neonatologia do Hospital do SAMS
DATA
09/02/2018 18:08:57
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


SMZS denuncia a extinção da Maternidade e Serviço de Neonatologia do Hospital do SAMS

A direção do Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou, em comunicado, a extinção da Maternidade e do Serviço de Neonatologia do Hospital do SAMS, em Lisboa.

“O Hospital SAMS, dirigido pelo Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI), teve, até 2015, como presidente da Comissão Executiva o atual ministro da Saúde. Durante a sua administração foram feitos investimentos avultados na remodelação da Maternidade e foi adotada uma estratégia de expansão”, explicou a SMZS.

“Em 2018, depois destas obras, a atual administração decidiu extinguir os departamentos de Obstetrícia e Neonatologia, desviando os partos efetuados nesse serviço para a maternidade do Hospital CUF Descobertas”, continuou.

Face a estas decisões, “os médicos do SAMS têm-nos manifestado a sua apreensão em relação à manutenção dos seus postos de trabalho e com a assistência prestada aos seus utentes”, assim, o SMZS encara com grande preocupação o futuro da instituição, que sempre foi uma referência de qualidade da medicina portuguesa”.

O SMZS compromete-se, deste modo, a defender os trabalhadores médicos, a instituição e os seus utentes, e a denunciar todas as decisões que resultem na quebra da qualidade da assistência prestada ou que ponha em causa o futuro do SAMS.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

1
1