Jornal Médico Grande Público

Dia Internacional da Mulher: os números que importam
DATA
06/03/2018 12:23:52
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Dia Internacional da Mulher: os números que importam

No Dia Internacional da Mulher, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) junta-se ao movimento Go Red for Women, promovido pela American Heart Association e lança a campanha: “Sabe os seus números?”.

“Temos na cabeça milhares de números: números de telefone, contas e mais contas, datas de aniversário, códigos, passwords, cartão do cidadão, número de contribuinte, segurança social… são muitos números. Mas será que sabemos os números que realmente importam?”, lança a SPC em comunicado.

“As doenças cardiovasculares atingem mais mulheres que homens e saber os números associados aos seus fatores de risco pode, simplesmente, salvar uma vida. Por isso, a SPC encoraja todas as mulheres a aprender mais sobre os números do coração: pressão arterial, colesterol, glicemia e índice de massa corporal (IMC)”, acrescenta.

A SPC explica que as mulheres são mais afetadas por doenças cardiovasculares por diversos fatores: o tabagismo, uma vez que o número de mulheres fumadoras tem vindo aumentar, enquanto o número de homens diminui; o diagnóstico tardio e dificuldade em ler os sinais de alerta, visto que os sintomas podem variar muito em relação ao dos homens; e o sedentarismo, sendo que a percentagem de mulheres que pratica exercício físico é inferior à dos homens.

Para prevenir, a SPC relembra a importância de fazer análises regularmente e de se tentar normalizar os parâmetros que se encontram alterados e que representam um sinal de alarme para o desenvolvimento destas doenças, como os valores do colesterol, pressão arterial e glicemia. Além disso, “é essencial comer de forma equilibrada e praticar exercício para manter um IMC dentro dos valores de referência”, conclui.

Segundo o presidente da SPC, João Morais, “é importante que, neste dia, as mulheres conheçam os seus números e que entendam que as doenças cardiovasculares ainda são a principal causa de morte em Portugal”.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas