Jornal Médico Grande Público

Portugal apresentou 167 projetos de investigação em saúde no valor de 96 M€
DATA
18/04/2018 18:10:25
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Portugal apresentou 167 projetos de investigação em saúde no valor de 96 M€

Portugal apresentou 167 candidaturas aos projetos de investigação em saúde da Fundação Bancária espanhola “la Caixa”, no valor de 96 milhões de euros, num total de 785 candidaturas, anunciou hoje aquela entidade.

Em causa estão projetos de excelência nas áreas da oncologia, neurociências, doenças infeciosas e cardiovasculares, bem como projetos biomédicos transversais.

Numa informação enviada à agência Lusa, a Fundação “la Caixa” adianta que o processo de candidaturas de 2018 terminou em março, sendo que dos 785 projetos apresentados na convocatória, 167 são portugueses, ou seja, mais de 20% do total.

“O total do financiamento solicitado pelos projetos coordenados por instituições portuguesas é de 96 milhões de euros”, é destacado na nota, que indica também que a Fundação Bancária “la Caixa” vai contribuir com 12 milhões de euros anuais para a nova convocatória.

A Fundação para Ciência e Tecnologia (FCT) vai igualar os investimentos que a “la Caixa” destine a projetos de investigação selecionados em Portugal, na sequência de um acordo de colaboração assinado em fevereiro.

Na nota, é referido que de entre as cinco instituições com mais projetos apresentados, três são de instituições portuguesas. A Fundação destaca que as candidaturas apresentadas dividem-se em áreas temáticas como as doenças cardiovasculares (19), doenças infeciosas (27), neurociência (47), oncologia (35) e outras áreas de biomedicina (39).

“Serão selecionados cerca de 20 projetos, os de maior potencial e impacto social, quer seja no âmbito da investigação básica, clínica ou translacional, através de um processo que cumpre os melhores padrões de qualidade, imparcialidade, objetividade e transparência”, é referido.

A entidade esclarece que vão ser concedidas ajudas até 500 mil euros para os projetos transformadores que se poderão destinar a um único grupo de investigação e até um milhão de euros para iniciativas que agrupem mais de um centro e que apresentem um elevado grau de transdisciplinaridade (nesta pode ser valorizada existência de parceiros internacionais).

Os projetos apresentados à convocatória foram liderados por investigadores de universidades e centros de investigação sem fins lucrativos de Espanha e Portugal e serão avaliados até junho.

Os resultados serão tornados públicos em julho e as iniciativas selecionadas serão executadas ao longo de 36 meses.

De acordo com os últimos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, seguidas das oncológicas.

As doenças infeciosas são a causa de uma em cada três mortes no mundo enquanto no campo das doenças degenerativas, 47 milhões de pessoas sofrem de algum tipo de demência.

Registe-se

news events box

Mais lidas