Jornal Médico Grande Público

SMZS/FNAM condena agressão a médico do Centro de Saúde da Chamusca
DATA
17/05/2018 15:31:36
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



SMZS/FNAM condena agressão a médico do Centro de Saúde da Chamusca

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS/FNAM) condenou, hoje, o ato de violência sobre um médico de família do Centro de Saúde da Chamusca.

A agressão aconteceu, ontem, durante uma consulta na Extensão de Saúde de Vale de Cavalos, após o médico de família ter recusado o pedido de baixo médica.

Infelizmente, este não é um caso isolado. Neste mesmo concelho, na Extensão de Saúde do Chouto, uma médica de família foi insultada por alguns utentes, acabando por recusar trabalhar na respetiva unidade de saúde durante algumas semanas.

“Os atos de violência e coação sobre médicos no exercício da profissão são absolutamente inaceitáveis e têm vindo a crescer ano após ano, conforme confirmam os dados recolhidos pelo Observatório Nacional da Violência Contra Profissionais de Saúde no Local de Trabalho, da Direção-Geral de Saúde – só nos primeiros 9 meses de 2017 foram registados 500 incidentes de violência contra profissionais de saúde”, pode ler-se na nota envida ao nosso Jornal.

Para o SMZS, “o crescente aumento da violência contra médicos no exercício de funções não é alheio à forma como o anterior e o atual Governo e os respetivos Ministérios da Saúde têm vindo a desprestigiar a profissão”.

O Sindicato pede que sejam tomadas “medidas imediatas”, nomeadamente que seja dado “o reconhecimento à profissão médica do estatuto de risco e penosidade acrescida”.

news events box

Mais lidas