Jornal Médico Grande Público

Eutanásia: Bastonário da OM considera que a Saúde foi a “grande vencedora”
DATA
30/05/2018 09:54:41
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Eutanásia: Bastonário da OM considera que a Saúde foi a “grande vencedora”

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, considerou que “a Saúde” foi a “grande vencedora” da votação, no parlamento, que chumbou a eutanásia.

“O grande vencedor desta votação é a Saúde, claramente”, disse o bastonário da OM, em declarações à agência Lusa.

Miguel Guimarães sublinhou que “as pessoas votaram mais na saúde, perceberam que é mais importante neste momento apostar na saúde dos cidadãos, dar acesso a cuidados de saúde aos cidadãos, dar hipótese aos doentes que têm doenças oncológicas, e que tiverem acesso em tempo útil aos cuidados, poderem ficar curados, do que propriamente estar a discutir um tema desta natureza fraturante”.

Para o bastonário, este resultado mostrou que existe “uma grande divisão” sobre esta sobre esta matéria, que é um tema fraturante”. Independentemente do resultado, este mostraria a divisão grande que existe na Assembleia da República (AR) e que se pode traduzir numa “divisão grande na sociedade”.

“Quando uma matéria põe em causa o edifício jurídico da própria sociedade, o edifício ético e a sociedade está dividida desta forma mostra claramente que não é o momento adequado para se avançar com uma medida destas”, frisou.

Miguel Guimarães realçou ainda que todas as pessoas que estiveram a discutir a questão da eutanásia, fossem a favor ou contra, “querem o bem das pessoas”, lamentado o facto de a sociedade civil ter sido a “grande ausente” do debate sobre a despenalização.

Embora o debate tenha sido alargado na AR, “a verdade é que houve pouco debate na sociedade civil” e que mais de metade dos portugueses continua a confundir conceitos como a eutanásia e a distanásia, acrescentou.

O bastonário da OM considera importante que este esclarecimento exista para que as pessoas consigam entender os conceitos em debate, reiterando que “nunca será sensato aprovar uma situação que muda de forma completa o edifício jurídico e ético da sociedade” quando existe uma divisão tão grande sobre o tema.

Recorde-se que a Assembleia da República chumbou, ontem, os projetos de lei do PAN, BE, PS e PEV a favor da despenalização da eutanásia.

O projeto do PAN teve 107 votos a favor, 116 contra e 11 abstenções. O diploma do PS recebeu 110 votos a favor, 115 contra e quatro abstenções.

Já o projeto apresentado pelo BE recebeu 117 votos contra, 104 a favor e oito abstenções. O diploma do PEV recolheu 104 votos favoráveis, 117 contra e oito abstenções.

Registe-se

news events box

Mais lidas