Jornal Médico Grande Público

Mais de mil toneladas de resíduos de medicamentos recolhidos em 2017
DATA
05/06/2018 15:09:17
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Mais de mil toneladas de resíduos de medicamentos recolhidos em 2017

A propósito do Dia Mundial do Ambiente, efeméride assinalada hoje, dia 5 de junho, a Valormed recolheu 1.037 toneladas de resíduos provenientes de farmácias comunitárias e centros de receção veterinária, em 2017, o que representa uma evolução de 7,6% em relação ao ano anterior e um rácio superior a 98 gramas por habitante.

Todos os resíduos recolhidos foram encaminhados para o respetivo centro de tratamento, onde foram separados e classificados e, posteriormente, cerca de 42% correspondentes a materiais recicláveis foram encaminhados para operadoras de gestão de resíduos responsáveis pelo processo de reciclagem. Os restantes foram enviados para incineração.

Dos resíduos tratados, 584 toneladas tiveram como destino final a distribuição, dos quais 91,4% foram alvo de incineração segura com valorização energética e 408 toneladas para reciclagem (papel/cartão, plástico, vidro).

Os 188 embaladores aderentes voltaram, uma vez mais, a declarar um menor número de embalagens como colocadas no mercado (-10,34%), facto atribuído pela Valormed à alteração do âmbito dos produtos abrangidos pela concessão da licença atribuída em 2015.

“Apesar das hesitações e sucessivas alterações legislativas que têm vindo a ser introduzidas pelo Estado, a Valormed tem sabido e vem conseguindo ultrapassar as dificuldades”, refere o diretor-geral da Valormed, Luís Figueiredo.

Segundo o responsável da sociedade sem fins lucrativos, há ainda um longo caminho a percorrer, nomeadamente em relação à sensibilização e educação dos cidadãos. 

“As campanhas que têm sido desenvolvidas pela Valormed têm como foco principal as camadas mais jovens, pois é nelas que está o futuro”, acrescentou.

Uma vez que os números demonstram uma adesão e preocupação crescente para com este tipo de resíduos por parte da população, Luís Figueiredo considera que “sendo as farmácias ou os centros de receção de veterinária os principais pontos de contacto com os cidadãos, a eles cabe o papel fundamental que é informar”.

Em 2018, a Valormed irá centrar-se nos mais de 3.000 pontos de retoma existentes em Portugal continental e ilhas, por considerar que nenhuma embalagem de medicamentos é demasiado pequena para ser devolvida, muito menos se ainda existirem vestígios do medicamento. “Passar esta mensagem deve fazer parte da rotina de trabalho daqueles que contactam com o público, pois só desta forma conseguiremos manter uma rota de crescimento das recolhas”, frisou Luís Figueiredo.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

2
2