Jornal Médico Grande Público

CHMA: PS acredita que investimento está próximo
DATA
08/06/2018 15:46:42
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



CHMA: PS acredita que investimento está próximo

O deputado do PS Fernando Jesus mostrou-se convicto em relação ao investimento do Ministério das Finanças para as obras na Unidade de Santo Tirso e do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), acreditando que as verbas estarão disponíveis no prazo de “duas ou três semanas”.

"Acredito que dentro de duas ou três semanas teremos novidades positivas sobre a libertação dos 4,6 milhões de euros para a construção do hospital", afirmou Fernando Jesus no final de uma visita a esta unidade de saúde.

Dando conta de uma pergunta sobre o assunto, feita em abril ao Governo pelos deputados do Porto, Fernando Jesus afirmou que o "Ministério das Finanças está a ultimar uma resposta consistente".

"Acredito que a promessa que obtive hoje de manhã do Ministério vai concretizar-se nas próximas semanas", reiterou o porta-voz dos deputados.

Já o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, disse que, “por ação do Governo atual”, o Hospital de Santo Tirso regressou, em 2016, ao Serviço Nacional de Saúde.

No entanto, o autarca lembrou o conjunto de investimentos necessários “para repor a insuficiência de investimento dos anos anteriores" à reversão e assim colocar o hospital na "linha da frente na prestação de cuidados".

Segundo Joaquim Couto, o investimento “já foi aprovado pelo Ministério da Saúde” e está agora no Ministério das Finanças. O autarca pediu rapidez na resposta, alegando que o “hospital terá alguma dificuldade em funcionar na sua plenitude sem esse investimento”.

"A câmara está disponível para acompanhar o Ministério da Saúde na parte complementar desse investimento, se for através de fundos comunitários, disponibilizando 15% do nosso orçamento, cerca de 700 mil euros, além dos acessos ao hospital que estão protocolados e que vamos executar", afirmou Joaquim Couto.

O presidente do conselho de administração do CHMA, António Barbosa, sublinhou a necessidade de avançar com a construção de um edifício novo para “alojar a saúde mental”, serviço que, segundo o responsável, “está prometido há muito tempo”, sendo fundamental avançar com a obra o mais rápido possível, dada a impraticabilidade de o “prestar, devidamente, nas atuais instalações”.

O CHMA tem procurado ultrapassar as dificuldades através da mobilização dos seus profissionais", declarou o gestor, também ele otimista quanto à possibilidade de o investimento ocorrer a curto prazo.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

2
2