Jornal Médico Grande Público

DGS declara fim do surto de sarampo na região Norte
DATA
11/06/2018 11:53:35
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



DGS declara fim do surto de sarampo na região Norte

A Direção-geral da Saúde (DGS) declarou o fim do surto de sarampo na região Norte, com ligação ao Hospital de Santo António, indicando que o último caso foi registado no passado dia 29 de abril.

Em comunicado, a DGS afirma que a declaração do fim do surto ocorre depois de se respeitarem dois períodos de incubação da doença sem novos casos confirmados, ou seja, 42 dias.

Dos 112 casos confirmados, entre fevereiro e final de abril deste ano, 103 tiveram ligação ao surto do Hospital de Santo António, no Porto, no entanto, todos estão atualmente curados.

Houve ainda nove casos com coincidência temporal com o surto deste hospital, mas que tiveram origem em dois casos importados.

Apesar deste surto e de dois outros simultâneos registados em 2017, a DGS lembra que Portugal continua a “manter o estatuto de país com eliminação do sarampo”, conferido pela Organização Mundial de Saúde, dado o “controlo rápido dos casos”, que “indica que não se estabeleceu circulação do vírus” no nosso país.

Devido à existência de surtos de sarampo na Europa, a DGS pede aos profissionais e serviços de saúde que mantenham um “elevado grau de suspeição clínica” para detetar precocemente casos, uma vez que há possibilidade de importação de novos casos da doença.

Note-se que mais de mil casos de sarampo foram registados por mês, em média, no último ano, em 30 países europeus, num total superior a 13 mil casos.

De acordo com o relatório do Centro Europeu de Controlo de Doenças (CECD), em abril deste ano, registaram-se pelo menos 1.708 casos de sarampo na região europeia, com a Itália e a Alemanha a revelarem um aumento particular de casos. A França e a Grécia também continuam a registar um elevado número de infeções por Sarampo.

De salientar que, entre maio de 2017 e abril deste ano, os 30 países avaliados no relatório registaram 13.475 casos de sarampo. Itália, França, Grécia e Roménia são os países com maior número de casos, com taxas que vão dos 255 casos por milhão de habitantes aos 36,4 por milhão.

Em Portugal, no mesmo período, o rácio era de 12,5 casos por milhão de habitante, abaixo da média dos 26,1 por milhão de habitantes registados nos 30 países analisados pelo CECD.

A DGS recomenda que todos os portugueses verifiquem o respetivo boletim de vacinas e se vacinem. Quem esteja em contacto com algum caso suspeito de sarampo ou tiver dúvidas pode contactar o número de apoio - 808 24 24 24.

Segundo a DGS, em pessoas vacinadas a doença pode surgir com um quadro clínico mais ligeiro e menos contagioso, sendo que quem já teve sarampo fica imunizado e não voltará a contrair a doença.

news events box

Mais lidas