Jornal Médico Grande Público

OM: Governo continua a desvalorizar investimento na Saúde
DATA
26/06/2018 16:20:26
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




OM: Governo continua a desvalorizar investimento na Saúde

A Conta Satélite da Saúde divulgada, hoje, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) revela que a despesa com Saúde aumentou 3% em 2017, equivalente a 17,3 mil milhões de euros, o que representa uma redução face aos dois anos anteriores.

O crescimento da despesa pública, de 3,5% foi inferior ao ritmo do aumento do Produto Interno Bruto (PIB), situado nos 4,1%. Em 2016, a despesa pública cresceu 4,7%, mais 1,5% do que o PIB (3,2%).

Após serem divulgados estes dados, a Ordem dos Médicos (OM) enviou um comunicado às redações, no qual expressa o seu total desagrado em relação ao desinvestimento na Saúde.

“O Governo continua a mostrar que não valoriza a saúde dos portugueses ao travar o aumento do investimento. O Serviço Nacional de Saúde precisa de um reforço orçamental urgente”, disse Miguel Guimarães, citado numa nota da OM.

Note-se que o relatório do INE identifica ainda um aumento da despesa familiar em 2016, para 4,5% reforçando a subida verificada nos anos anteriores. Os portugueses gastaram sobretudo nos prestadores privados (40,8% em prestadores de cuidados de saúde em ambulatório e 14,3% em hospitais), em farmácias (24%) e nas outras vendas de bens médicos (10,3%).

Já em 2015, as famílias suportavam 27,7% do total da despesa em Saúde, acima da média europeia, que se situava nos 15,3%.

“Onde está afinal o SNS a garantir o princípio da equidade de acesso a todos? Os gatos em saúde suportados pelos portugueses são cada vez maiores e esta tendência tem de ser contrariada”, frisou o bastonário da OM.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

Has no content to show!