Jornal Médico Grande Público

Bastonário exige pedido de desculpa do ministro da Saúde
DATA
10/07/2018 15:41:20
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Bastonário exige pedido de desculpa do ministro da Saúde

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) exigiu, hoje, que o ministro da Saúde fizesse um pedido de desculpa aos profissionais da Urgência do Hospital de São José, Lisboa, que pediram a demissão, garantindo que a carta foi assinada por 16 chefes de serviço.

Em declarações aos jornalistas, após uma visita a esta unidade hospitalar, Miguel Guimarães acusou Adalberto Campos Fernandes de mentir quando resumiu o caso dos despedimentos a “dois ou três chefes de equipa”, alegando que "o senhor ministro não disse a verdade aos portugueses e isso é grave”.

Miguel Guimarães garantiu, ainda, que a carta de demissão foi assinada por 16 chefes de serviço, na passada sexta-feira, na sequência da falta de segurança no serviço de Urgência deste hospital.

Embora os profissionais se queixarem de falta de condições, o bastonário afirmou que continua a ser seguro recorrer, quando necessário, às Urgências do São José.

Os chefes de equipa de medicina interna e cirurgia geral do Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC) apresentaram na sexta-feira a demissão por considerarem que as condições da urgência do hospital de São José não têm níveis de segurança aceitáveis.

Recorde-se que quando foi confrontado com esta situação, o ministro da Saúde desvalorizou a mesma, referindo que se tratava “de dois ou três chefes de equipa que escreveram uma carta, que não se demitiram”, estando confiante na resolução dos problemas apontados pelos profissionais do Hospital de São José.

Para Adalberto Campos Fernandes, há "uma tentativa permanente" que dura há três anos de criar "sistematicamente situações, focos de alarmismo".

news events box

Mais lidas