Jornal Médico Grande Público

Mycoplasma genitalium pode tornar-se superbactéria
DATA
12/07/2018 18:31:17
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Mycoplasma genitalium pode tornar-se superbactéria

Apresentando sintomas semelhantes aos da clamídea e da gonorreia, a infeção pela bactéria mycoplasma genitalium (MG) é, muitas vezes, subdiagnosticada e, segundo especialistas britânicos, pode tornar-se numa superbactéria dentro de uma década.

A Associação Britânica para a Saúde Sexual e HIV avisou que a MG, muitas vezes, não apresenta sintomas, podendo provocar a doença inflamatória pélvica ou, até mesmo, levar à infertilidade de algumas mulheres.

Na maioria dos casos, os médicos fazem um diagnóstico incorreto da MG confundindo-a com outras doenças sexualmente transmissíveis, nomeadamente a clamídia ou gonorreia, acabando por prescrever um tratamento incorreto.

“Isto não está a curar a infeção e está a provocar resistência antimicrobial nos doentes com MG. Se as práticas não mudarem e os testes não forem usados, a MG tem o potencial para se tornar numa superbactéria dentro de uma década, resistente aos antibióticos comuns”, explicou o porta-voz da associação britânica, Paddy Horner.

No sexo masculino, esta bactéria pode provocar infeções na uretra, fazendo com que existe um corrimento do pénis, o que pode tornar o ato de urinar dolorosa. Já nas mulheres, a MG pode originar uma inflamação no útero ou trompas de falópio, podendo causar dor, febre e hemorragias.

Segundo o presidente da Secção Regional do Sul da Ordem dos Médicos, Alexandre Valentim Lourenço, não existe razão para criar alarme em Portugal.

"Não há muitos casos identificados em Portugal. Não é muito frequente por cá. É mais identificada nos países do Leste da Europa. É como se houvesse países que têm uma predisposição genética para certas infeções. Digamos que nós, no Mediterrâneo, estamos semi-vacinados", afirmou o médico, citado pelo Diário de Notícias.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas