Jornal Médico Grande Público

Constantino Sakellarides: “Todos queremos escolher, de preferência de forma inteligente”
DATA
13/07/2018 14:47:21
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Constantino Sakellarides: “Todos queremos escolher, de preferência de forma inteligente”

O antigo diretor-geral da Saúde e professor catedrático jubilado da Escola Nacional de Saúde Pública, Constantino Sakellarides, integrou o painel de oradores do Ciclo de Debates, que decorreu na Ordem dos Médicos, em Lisboa, onde foram discutidos vários aspetos da Lei de Bases da Saúde.

Constantino Sakellarides começou por explicar que “os sistemas de saúde, independentemente das suas semelhanças e diferenças, são resultado de uma evolução histórica, política, social, económica e cultural”.

Desta forma, o professor catedrático considera que uma Lei de Bases da Saúde deve sempre ter em conta a evolução história do sistema de saúde, uma vez que só será possível evoluir num bom caminho.  “Ao tentar escrever-se uma lei que não beba desta cultura arriscamo-nos a fazer mais mal do que bem”, afirmou.

Segundo Sakellarides, um dos principais problemas vividos atualmente no setor da Saúde diz respeito à falta de investimento do Estado nos serviços públicos, dado que muitos governos preferem “recorrer à compra de serviços do exterior, ao invés de investir no SNS”, disse.

“É evidente que o SNS pode comprar serviços, fazer parcerias e acordos, mas não pode fazê-lo em prejuízo do SNS. Julgo que esta é a ideia central e é preciso entender a lógica da mesma”, frisou o antigo diretor-geral da Saúde.

A questão da “escolha” foi outro dos temas destacados pelo professor catedrático. “A escolha é um valor. Todos queremos escolher, de preferência de uma forma inteligente”, enfatizou.

Para Sakellarides, uma vez que os utentes contribuem para o SNS, através do pagamento dos impostos, “devem ter o direito de escolher onde querem ser tratados e não estar limitados às imposições do Estado”, sublinhou.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

5
5