Jornal Médico Grande Público

Ministro: João Semedo “era um homem sério e bom, dedicado à causa pública”
DATA
17/07/2018 16:40:29
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Ministro: João Semedo “era um homem sério e bom, dedicado à causa pública”

O ex-dirigente do Bloco de Esquerda (BE), João Semedo, morreu hoje, aos 67 anos, vítima de cancro nas cordas vocais. O ministro da Saúde recordou o médico como “um homem sério e bom, dedicado à causa pública”.

“Era a notícia que todos aguardávamos, mas que ninguém queria receber. Infelizmente, apesar do João dizer que a morte o apanharia feliz, a nós deixa-nos tristes”, disse Adalberto Campos Fernandes.

O ministro da Saúde sublinhou, ainda, o exemplo de vida de João Semedo, frisando que “era um homem sério e bom, dedicado à causa pública e com um sentido muito apurado do que é o dever de cada um de nós para com os outros”.

“Temos tido um ano difícil, foi o António Arnaut e agora o João Semedo. São pessoas que vão fazer muita falta”, acrescentou o ministro.

“O Semedo estará sempre no nosso pensamento, pelo exemplo de vida, pela coragem com que lidou com a doença, pela dignidade como soube aceitar o fim da vida e como morreu”, afirmou Adalberto Campos Fernandes.

O antigo coordenador do BE teve uma vida dedicada à atividade política nacional e internacional, às artes e à medicina, tendo mesmo sido um dos autores da nova proposta de Lei de Bases da Saúde.

Recorde-se que João Semedo foi, também, membro da direção do movimento cívico “Direito a morrer com dignidade”. O deputado bloquista nasceu a 20 de junho de 1951, em Lisboa, cidade onde frequentou o Liceu Camões e onde se veio a licenciar mais tarde, em 1975, na Faculdade de Medicina.

Depois de um longo percurso enquanto médico e político lançou, em janeiro de 2018, em conjunto com António Arnaut, o livro “Salvar o SNS – Uma nova lei de bases da Saúde para defender a democracia”.

news events box

Mais lidas