Jornal Médico Grande Público

Médicos de família recém-especialistas denunciam atraso nos concursos
DATA
20/07/2018 14:52:49
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Médicos de família recém-especialistas denunciam atraso nos concursos

A Ordem dos Médicos (OM) recebeu uma carta de um grupo de 35 jovens médicos a denunciar a irregularidade da situação profissional.

Os recém-especialistas terminaram a formação de Medicina Geral e Familiar (MGF) em abril e, desde então, exercem como médicos de família em unidades de saúde, sem que tenham aberto os concursos para a especialidade ou que sejam remunerados como tal.

“São situações que se arrastam desde o dia em que nos tornámos especialistas em MGF e que consideramos serem lesivas para os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS), uma vez que nos impedem de praticar uma Medicina com qualidade e baseada nas boas práticas desejáveis nos Cuidados de Saúde Primários”, afirmam os jovens médicos.

Além de denunciarem a ausência da abertura do concurso que os legitimaria como médicos de família, os jovens reforçam que estão “a assumir as competências e responsabilidades de especialistas”, alegando que continuam “a ser renumerados como médicos internos, o que se traduz numa injustiça e aproveitamento político desonesto”.

Para o bastonário da OM é “inaceitável que não abram de imediato os concursos para todos os médicos que concluíram com aproveitamento a especialidade, ainda para mais sendo sobejamente conhecida a falta de médicos no SNS”.

Miguel Guimarães considera que “é essencial respeitar e dignificar os jovens especialistas e acelerar os procedimentos para que fiquem a trabalhar no SNS”.

news events box

Mais lidas