Jornal Médico Grande Público

CHSJ: Unidade de Neurossonologia certificada como centro de referência europeu
DATA
21/08/2018 10:07:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



CHSJ: Unidade de Neurossonologia certificada como centro de referência europeu

A Unidade de Neurossonologia do Centro Hospitalar São João (CHSJ) foi distinguida como centro de referência europeu de Neurossonologia, tornando-se, assim, na primeira unidade certificada nesta área a nível nacional.

Esta unidade cumpriu todos os critérios do ponto de vista assistencial, formativo e científico para pertencer à Network of European Reference Centers in Neurosonology (ERNsono) da European Academy of Neurology e da European Society of Neurosonology and Cerebral Hemodynamics.

O certificado teve em conta importantes fatores de seleção, “não só o volume e a diferenciação de exames, mas também os profissionais acreditados, a Unidade estar inserida em Serviço de Neurologia Clínica, bem como o cumprimento de critérios relativos à atividade formativa e científica, incluindo colaboração em projetos de investigação internacionais e à realização de atividades formativas internacionais”, sintetizou a coordenadora da Unidade de Neurossonologia do CHSJ, Elsa Azevedo.

A certificação prende-se também com a atividade formativa e de investigação da unidade: “Neste âmbito, a nossa unidade acolhe consecutivamente médicos em formação, geralmente internos de formação específica em Neurologia ou mesmo jovens especialistas a fazer diferenciação em Neurossonologia”, explica a médica.

“Todos os anos participamos no Curso de Neurossonologia da Sociedade Portuguesa de Neurossonologia e participamos também, desde há muitos anos, em cursos internacionais promovidos pela European Academy of Neurology e pela European Society of Neurosonology and Cerebral Hemodynamics”, acrescenta Elsa Azevedo.

Já o especialista Pedro Castro, pertencente à mesma unidade, destacou a importância da atividade investigacional que tem sido desenvolvida ao longo dos anos pela Unidade de Neurossonologia, tanto a nível local como internacional.

“Temos desenvolvido vários trabalhos de mestrado e doutoramento, tentando introduzir técnicas de monitorização hemodinâmica cerebral mais avançadas. Além disso, fazemos parte de redes de investigação internacionais, com quem partilhamos os nossos dados e experiências, implementando estudos colaborativos com outros centros de referência, bem como colaborações com instituições internacionais de ensino, como é o caso da Universidade de Harvard”, sublinhou.

O presidente da direção da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC), Castro Lopes, também congratulou esta distinção, lembrando que “é mais um exemplo de como Portugal está muito bem posicionado a nível científico na área da doença vascular cerebral”.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas