Jornal Médico Grande Público

FNAM critica documento do PSD para a política de saúde
DATA
22/08/2018 10:00:45
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



FNAM critica documento do PSD para a política de saúde

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) criticou o documento relativo à política da saúde, elaborado no âmbito do Conselho Estratégico Nacional do Partido Social Democrata (PSD), alegando que o mesmo visa a destruição do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Em comunicado, enviado ao nosso jornal, a FNAM considerou que “estamos perante uma clara linha de orientação partidária visando a destruição do SNS e o desencadeamento de um processo privatizador em benefício de empresas privadas que já subsistem à custa dos dinheiros públicos”.

Já quanto aos princípios enquadradores do documento do PSD, a federação dos médicos considera que são “uma cópia dos mesmos «expedientes» lançados em diversos países para destruir os serviços públicos de saúde e proceder à sua integral privatização”.

A FNAM também criticou o facto de o grupo de trabalho partidário, que elaborou o documento, ser coordenado pelo ex-ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, “por ter um assumido ódio visceral ao SNS”.

Por outro lado, o facto desse mesmo grupo de trabalho ter elementos “que são assalariados de um grupo económico privado com negócios na área da Saúde” constitui, para a FNAM, “uma intolerável promiscuidade entre interesses públicos e privados”.

Na mesma nota, a federação dos médicos garantiu que “terá uma atitude interventiva de enorme empenhamento na contestação e denúncia” de políticas que visam a privatização da Saúde e a destruição do SNS.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas

4