UMS fez 1.572 contactos em cinco meses
DATA
04/04/2008 08:17:51
AUTOR
Jornal Médico
UMS fez 1.572 contactos em cinco meses

A Unidade Móvel de Saúde (UMS) de Arouca registou, nos primeiros cinco meses de funcionamento, 1.572 contactos de utentes, revelou o centro de saúde (CS) local, responsável pelo serviço

A Unidade Móvel de Saúde (UMS) de Arouca registou, nos primeiros cinco meses de funcionamento, 1.572 contactos de utentes cuja média de idade ronda os 60 anos, revelou o centro de saúde (CS) local, responsável pelo serviço.

"O balanço é francamente positivo. Temos tido o total empenho da equipa que dinamiza o projecto e uma boa receptividade por parte das pessoas", afirmou Dias Costa, director do CS de Arouca. "O projecto é dinâmico, por isso reavaliamos os trajectos e inserimos novos, de modo a envolvermos mais população", explicou.

"Para além das freguesias mais serranas, estamos a chegar também a localidades do chamado fundo do concelho e outras com dificuldades na acessibilidade", referiu o responsável, não colocando de parte a possibilidade de alargar o circuito de trajectos.

A UMS abrange as freguesias de Albergaria da Serra, Cabreiros, Canelas, Covêlo de Paivó, Espiunca, Janarde, Moldes e Urrô, tendo chegado, recentemente, a São Miguel do Mato, Fermêdo e Tropêço.

Tratamento de feridas/úlceras, cuidados de enfermagem nos âmbitos da hipertensão arterial e diabetes ou simples esclarecimentos, foram algumas das assistências prestadas a 493 utentes (326 mulheres; 167 homens) no ano passado. Criada em Julho de 2007, a unidade móvel de saúde apoia as populações afastadas da sede do concelho.

O serviço – disponibilizado numa viatura automóvel – é garantido por profissionais do CS, entidade que, em parceria com a autarquia, lançou este projecto, financiado pelo programa comunitário Leader +.

"Queremos que estes serviços cheguem a pessoas com a mobilidade condicionada pela idade ou por algum grau de isolamento, para quem não é fácil chegar ao centro de saúde", referiu o presidente da Câmara Municipal de Arouca, José Artur Neves.

Saúde escolar, vacinação, campanhas de rastreio de osteoporose, tensão arterial, colesterol, diabetes ou formação a familiares com doentes ao seu cuidado, são alguns dos serviços prestados pela UMS. Durante os meses de Verão, a viatura médica tem "passagem obrigatória" pelas praias fluviais do concelho, promovendo aí campanhas de rastreio.

O projecto ultrapassou os 55 mil euros, dos quais 48 mil foram comparticipados pelo Leader +. A autarquia suportou parte do custo da viatura, disponibilizando ainda o respectivo motorista. O CS assegura o pessoal médico e de enfermagem e o equipamento médico-cirúrgico necessário.

Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?
Editorial | António Luz Pereira
Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?

Nestes últimos dias tem sido notícia o número de vagas que ficaram por preencher, o número de jovens Médicos de Família que não escolheram vaga e o número de utentes que vão permanecer sem médico de família. Há três grandes razões para isto acontecer e que carecem de correção urgente para conseguir cativar os jovens Médicos de Família.

Mais lidas