Organização, articulação de cuidados e contratualização em debate
DATA
09/04/2008 11:41:04
AUTOR
Jornal Médico
Organização, articulação de cuidados e contratualização em debate

Realiza-se, no próximo dia 16 de Abril, o I Encontro de Unidades de Saúde Familiar (USF) do concelho de Santa Maria da Feira, organizado pela USF Egas Moniz.

 

Realiza-se, no próximo dia 16 de Abril, o I Encontro de Unidades de Saúde Familiar (USF) do concelho de Santa Maria da Feira, organizado pela USF Egas Moniz.

O grande objectivo desta iniciativa – que terá lugar no auditório da Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira – é “partilhar experiências e procurar soluções conjuntas para os nossos problemas”, explicou ao Médico de Família o coordenador da USF Egas Moniz, Mário Canossa Dias.

Ao todo, são já seis as unidades de saúde familiar (Egas Moniz, Terras de Santa Maria, Famílias, Sem Fronteiras, Sudoeste e Saúde Mais) a funcionar em Santa Maria da Feira, concelho que desde o início da reforma em curso nos cuidados de saúde primários (CSP) se revelou pioneiro na implementação deste novo modelo organizativo. E este número deverá aumentar em breve, uma vez que há mais equipas no concelho a aguardarem a aprovação da sua candidatura a USF.

Justifica-se, desta forma, a pertinência do Encontro do próximo dia 16, que reunirá médicos, enfermeiros e administrativos das USF já em funcionamento no concelho. A jornada de trabalho inclui três mesas-redondas. A primeira sessão de debate será dedicada ao tema da Organização das USF, e contará com as perspectivas de António Barroso, coordenador da Equipa Regional de Apoio (ERA) do Centro da Missão para os Cuidados de Saúde Primários (MCSP), Camilo Silva, coordenador da USF Famílias, Rosane Ferreira, enfermeira da USF Egas Moniz, e Susana Cruz e Vera Soares, funcionárias administrativas da USF Sem Fronteiras.

A Articulação de Cuidados dará o mote para a discussão na segunda mesa-redonda, onde participarão João Gregório, do Hospital de São Sebastião, Eduarda Vidal, coordenadora da USF Terras de Santa Maria, e Zita Santos, membro do secretariado clínico da USF Egas Moniz.

Da parte da tarde, terá lugar a terceira sessão de debate, subordinada à temática Indicadores vs Contratualização e que contará com as intervenções de Pedro Afonso, da Agência de Contratualização da Região Centro, Mário Canossa Dias, coordenador da USF Egas Moniz, Conceição Moreira, enfermeira da mesma unidade, e Ângela Pinto, administrativa da USF Famílias.

O encerramento do I Encontro de USF do concelho de Santa Maria da Feira estará a cargo do director do centro de saúde e médico de família da USF Famílias, Nunes de Sousa.

MGF 2020-30: Desafios e oportunidades
Editorial | Gil Correia
MGF 2020-30: Desafios e oportunidades

Em março de 2020 vivemos a ilusão de que algumas semanas de confinamento nos libertariam para um futuro sem Covid-19. No resto do ano acreditámos que em 2021 a realidade voltaria. Mas, por definição, a crise é uma mudança de paradigma. O normal mudou. Importa que a Medicina Geral e Familiar se adapte e aproveite as oportunidades criadas. A Telemedicina, a desburocratização e um ambiente de informação, amigável flexível e unificado são áreas que me parecem fulcrais na projeção da MGF no futuro.

Mais lidas