ACES “rouba” recurso precioso aos Açores
DATA
15/01/2009 04:03:40
AUTOR
Jornal Médico
ACES “rouba” recurso precioso aos Açores

A saída de Maria Teresa Luciano da Saúdaçor para o ACES Oeste/Norte está a gerar polémica

A saída de Maria Teresa Luciano do conselho de administração da Saúdaçor para a direcção executiva do ACES Oeste/Norte está a gerar polémica... Sem substituto à vista na direcção da sociedade anónima de capitais públicos que gere os investimentos na Saúde nos Açores, a farmacêutica tem sido alvo de críticas por parte do PSD que, num requerimento enviado recentemente à Assembleia Regional, alertava para a "instabilidade" que grassa na empresa.

Desde o passado dia 1 de Janeiro que o concelho de administração (CA) da Saúdaçor, sociedade anónima (SA) de capitais públicos que gere os investimentos na Saúde nos Açores está sem presidente.

Maria Teresa Luciano aceitou a nomeação para directora executiva do ACES Oeste/Norte - que engloba os centros de saúde de Caldas da Rainha, Alcobaça, Bombarral, Nazaré, Óbidos e Peniche - e ruma ao Continente, deixando um rasto de críticas e mal-estar no arquipélago. Recorde-se que a farmacêutica assumira o comando daquela SA em meados de 2006, numa altura em que o anterior presidente abandonou o cargo para abraçar um projecto de âmbito nacional, também no sector da Saúde.

A saída de Maria Teresa Luciano do CA da Saúdaçor foi alvo de críticas por parte do PSD/Açores, que, num requerimento enviado há dias à Assembleia Regional, alertava para a "instabilidade" que se faz sentir no interior da sociedade anónima. No documento, o deputado social-democrata José Manuel Bolieiro lamenta que o CA da Saúdaçor esteja "instável: uns entram, outros saem e há os que saem e não são substituídos".

No seu entender, esta "instabilidade" está a "penalizar" a gestão financeira da sociedade anónima e coloca em causa a "normalidade do seu funcionamento", que considera ser "essencial para o Serviço Regional de Saúde e, logo, para a saúde das pessoas".

Uma fonte da Secretaria Regional da Saúde, contactada pela agência Lusa, confirmou a saída de Maria Teresa Luciano e adiantou que o novo presidente da Saúdaçor "já está indigitado, mas que o seu nome só será divulgado no final deste mês".

A mesma fonte garante, no entanto, que esta situação "não tem provocado qualquer instabilidade na Saúdaçor", na medida em que os restantes dois membros do CA continuam a assegurar o normal funcionamento da sociedade anónima, até à nomeação do novo presidente.

Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?
Editorial | Jornal Médico
Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?

O regime remuneratório das USF modelo B há muito que é tema para as mais diversas discussões, parecendo ser unânime a opinião de que necessita de uma revisão, inexistente de forma séria desde a sua implementação.