Jornal Médico Grande Público

Transferência para o bairro de São Bento
DATA
10/12/2009 02:41:14
AUTOR
Jornal Médico
Transferência para o bairro de São Bento

O CS de Santarém, a funcionar há cerca de 30 anos em instalações alugadas à Santa Casa da Misericórdia, vai mudar para a vivenda onde funcionou a coordenação de área educativa da Lezíria do Tejo, actualmente devoluta

O Centro de Saúde de Santarém, a funcionar há cerca de 30 anos em instalações alugadas à Santa Casa da Misericórdia de Santarém, vai mudar para a vivenda onde funcionou a coordenação de área educativa da Lezíria do Tejo, actualmente devoluta. O director executivo do agrupamento de centros de saúde do Ribatejo, Carlos Ferreira, adianta que aquele espaço vai ainda ser ocupado por duas novas unidades de saúde familiar.

Prevê-se que as obras de adaptação da vivenda e a mudança estejam concluídas no primeiro trimestre de 2010. Nessa altura, as instalações do centro de saúde serão devolvidas à Misericórdia. O responsável do agrupamento sublinha que o processo vai melhorar as condições de atendimento dos utentes e também permitir ao Ministério da Saúde reduzir os custos de funcionamento, já que nas novas instalações não haverá pagamento de renda, ao contrário do que sucede actualmente.

Entretanto, verificou-se a transferência do Atendimento Complementar (AC) para a unidade de São Nicolau, no bairro de São Domingos. O serviço funciona de segunda a sexta-feira entre as 14 e as 22 horas e aos sábados, domingos e feriados entre as 8 e as 22 horas.

 

Candidaturas para duas novas USF já estão em curso

Com a criação de duas novas unidades de saúde familiar no CS de Santarém - Planalto e Almeida Garrett - o concelho passa a contar com quatro USF. No concelho, já estão a funcionar as USF de São Domingos (na unidade de saúde de São Nicolau) e a do Alviela (Pernes).

Com estas quatro unidades de saúde familiar, Santarém fica com uma cobertura de cerca de 90% da população em USF. Os restantes 10% são integrados em Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP). No seu conjunto, as novas unidades vão abranger 62 mil utentes.

"A partir do momento em que as quatro USF estejam a funcionar, o Atendimento Complementar passa a funcionar apenas aos sábados, domingos e feriados", uma vez que a cobertura assistencial "fica garantida pelas USF durante o período diurno", adianta Carlos Ferreira.

 

Avanço da equipa da Golegã

No âmbito do agrupamento, já existem duas USF a funcionar no Cartaxo - Dom Sancho e Cartaxo Terra Viva. Na Golegã, o processo de constituição de outra equipa já está muito avançado e a de Rio Maior encontra-se em desenvolvimento.

Quando todas estas unidades avançarem no terreno, "teremos uma cobertura a cem por cento da população", diz o responsável do agrupamento, explicando que a situação do Centro de Saúde da Azambuja também está a ser resolvida, "nesta fase, com recurso às empresas prestadoras de serviços, sendo de prever, em Março, a colocação de um recém-especialista".

Saúde Pública

news events box

Mais lidas