Jornal Médico Grande Público

Equipa dá resposta a 21 mil utentes
DATA
10/12/2009 02:54:55
AUTOR
Jornal Médico
Equipa dá resposta a 21 mil utentes

A USF Conde da Lousã vai dar resposta a 21 mil utentes. Destes, aproximadamente 4.500 não tinham médico de família atribuído

A USF Conde da Lousã vai dar resposta a 21 mil utentes. Destes, aproximadamente 4.500 não tinham médico de família atribuído. Apesar de ter iniciado a sua actividade no passado dia 1 de Outubro sem a equipa completa, a candidatura engloba 12 médicos, 13 enfermeiros e dez administrativos. É, portanto, uma das maiores do país. De acordo com a coordenadora, a médica de família Teresa Gomes, o projecto surgiu da iniciativa de seis médicos do Centro de Saúde da Damaia. Posteriormente, uniram-se ao grupo três clínicos de unidades de saúde do concelho de Sintra e dois jovens médicos de família que realizaram o Internato de MGF no centro de saúde.

"Além da necessidade de trazer novos profissionais para o centro de saúde e resolver o problema dos utentes sem médico atribuído, uma das nossas principais motivações é o trabalho em equipa. Seis dos médicos, alguns enfermeiros e muitos dos secretários clínicos já se conhecem há mais de 20 anos", explica a coordenadora, com a convicção de que, com esta equipa, a USF poderá evoluir para Modelo B, a breve prazo.

 

USF ocupa quatro módulos do centro de saúde

A USF Conde da Lousã está localizada no Centro de Saúde da Damaia, construído de raiz em 2000.

A unidade de saúde familiar ocupa quatro módulos do centro de saúde. A direcção do ACES, o serviço de esterilização e a farmácia situam-se no rés-do-chão. No primeiro andar o espaço é dividido entre a USF, a Saúde Pública, a Psiquiatria e a Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP). Esta é assegurada por dois médicos de família que não quiseram integrar a USF, em virtude de se encontrarem perto da idade da reforma.

A USF mantém a consulta de diabetes e cessação tabágica, que já desenvolvia no âmbito do centro de saúde. A coordenadora assinala ainda que "quando a equipa estiver completa - previsivelmente, em Março de 2010, o mais tardar " a unidade estará em condições de avançar com novos projectos, como a consulta de hipocoagulação, terapia compressiva e pequena cirurgia".

Saúde Pública

news events box

Mais lidas