Quem é o novo Ministro da Saúde
DATA
21/06/2011 09:09:29
AUTOR
Jornal Médico
Quem é o novo Ministro da Saúde

Na área da saúde, Paulo Macedo inclui no currículo a vice-presidência da Médis, Companhia Portuguesa de Seguros de Saúde

Paulo José de Ribeiro Moita de Macedo nasceu em Lisboa, a 14 de Julho de 1963. Licenciado em Organização e Gestão de Empresas pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa, desde cedo mostrou interesse pela actividade académica, tendo sido Assistente no Departamento de Gestão do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa logo em 1986, ano em que terminou o curso... E também o ano que marca o início do seu percurso profissional fora das lides académicas, com o ingresso na Arthur Andersen, onde de assistente... Chegaria a Director.

Quando Pedro Passos Coelho o foi convidar para assumir a pasta da Saúde, ocupava Paulo Macedo o cargo de Vice-Presidente do Conselho de Administração Executivo do Millennium BCP. A sua entrada no banco fundado por Jardim Gonçalves ocorre em Setembro de 1993, tendo desempenhado ao longo dos anos diversos cargos directivos, do Marketing Estratégico aos Cartões de Crédito.

Mas não só de "BCP" se constrói a trajectória deste gestor, "pouco dado a trabalho de equipa"... Diz quem o conhece. O novo Ministro da Saúde, deixou marca, como servidor do Estado, no Governo de Durão Barroso, pela mão da então ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite que, em 2004, o convidou para director-geral dos Impostos. Neste cargo, o novo inquilino da João Crisóstomo passou a "figura pública" tal o sucesso que alcançou. Tanto, que nele se manteve por mais 3 anos... E três ministros. Saiu, alegando razões pessoais, pouco após a entrada em funções de Teixeira dos Santos.

nacional_novo_ministro_da_saude_02.jpgA sua passagem pelo sector público ficou marcada, também, pela polémica gerada em torno do salário que foi auferir da DGCI, o mesmo que recebia no BCP: cerca de 23 mil euros. Um salário superior à soma do que auferem o Presidente da República e o Primeiro-Ministro.
Na área da saúde, Paulo Macedo inclui no currículo a vice-presidência da Médis, Companhia Portuguesa de Seguros de Saúde. Cargo que também assegura em muitas outras empresas do universo BCP, como a Millenniumbcp Ageas, Ocidental Seguros, Pensões Gere, entre muitos outros.

Fora deste universo, é ainda vogal do "Supervisory Board" da Euronext, Vice-Presidente da Comissão Executiva do Agrupamento de Alumni da AESE - Associação de Estudos Superiores de Empresa e membro do Conselho da Escola do Instituto Superior de Economia e Gestão.

Uma nota final, a título de curiosidade... De acordo com informação veiculada pelo BCP, o novo Ministro da Saúde detinha, a 17 de Maio último, 271.431 acções no capital social do Banco Comercial Português

 

O que eles dizem....

antonio_arnaut.jpgAntónio Arnault
Fundador do SNS "surpreendido"

"O que dá impressão é que a preocupação do primeiro-ministro e do Governo é ter um gestor para pôr as contas em dia no Ministério da Saúde. Vamos ver se administrar quase os nove mil milhões de euros é realmente ter maior rigor na gestão ou se é cortar a torto e a direito para equilibrar o orçamento", comentou António Arnaut à TSF.

 

 

antonio_correia_de_campos.jpgAntónio Correia de Campo
"Não podia ser melhor escolha".

O ex-ministro da Saúde afirmou esperar que Paulo Macedo se encaminhe no sentido de introduzir mais eficiência no sistema e que resolva os grandes problemas dos hospitais, onde "tudo parou nos últimos quatro anos".

 

 

 

jose_manuel_silva.jpgJosé Manuel Silva
Preferíamos um médico... mas...

"A Ordem gostaria que fosse um médico a presidir à pasta da Saúde. Mas não o conhecendo pessoalmente, tenho a imagem de uma pessoa exigente, rigorosa, inovadora e dialogante", afirmou à agência Lusa o bastonário José Manuel Silva.

 

 

 

maria_augusta_sousa.jpgMaria Augusta Sousa
Saberá assumir desafios para a Saúde

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros manifestou-se convicta de que o novo ministro "assumirá, no quadro dos grandes desafios para a saúde, a garantia de que os cuidados de saúde têm que ser dados com qualidade e que não pode haver cortes cegos, porque quando há cortes cegos significa que sai mais caro mais tarde".

 

 

joao_semedo.jpgJoão Semedo
Gratuidade tem os dias contados!

"A escolha de um gestor para a área da Saúde é um sinal. O doutor Paulo Macedo ficou conhecido por ser especialista a cobrar impostos. Por isso julgo que esta indigitação para a tutela do Ministério da Saúde poderá significar que o Governo se prepara para pôr o ministério a cobrar os cuidados de saúde que são prestados aos portugueses. O que seria terrível para o SNS e para a sua continuidade com as características que tem tido até hoje", alertou o deputado bloquista.

 

 

mario_jorge.jpg

Mário Jorge
O leilão dos serviços públicos de saúde

 "Se a perspectiva foi escolher uma pessoa que mais facilmente faça um leilão dos serviços públicos de saúde; se virado para a criação de seguros de saúde obrigatórios... Se isso for assim, reflecte uma completa cegueira e até autismo político. Portanto... Se essa foi a perspectiva, então a situação vai ser dramática. Vamos estar confrontados com uma situação muito inquietante que não augura bom futuro à evolução da política a curto prazo", afirmou o Vice-presidente da FNAM.

guadalupe_simoes.jpgGuadalupe Simões
Vamos estar atentos...

 "Espero que possa haver uma maior eficácia e eficiência no que diz respeito ao SNS, sendo certo que tudo o que for retirado do SNS para potenciar grupos económicos da área da saúde, nós estaremos contra", declarou Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros.

 

 

pedro_lopes.jpgPedro Lopes
É um homem financeiro, não é homem da Saúde

"A minha ideia é que é um homem com características de rigor e competência, foi o que mostrou na direcção-geral dos impostos, mas é um homem financeiro, não é um homem da área da Saúde. Vamos ver o que podemos esperar", afirmou Pedro Lopes, presidente da Associação dos Administradores Hospitalares.

 

 

joao_cordeiro.jpgJoão Cordeiro
"Uma belíssima solução!"

O presidente da Associação Nacional das Farmácias elogiou a escolha de Paulo Macedo para a pasta da Saúde, destacando o seu rigor e capacidade de enfrentar desafios difíceis. Em declarações à agência Lusa, João Cordeiro sublinhou que faz uma apreciação "francamente positiva" do perfil de Paulo Macedo, considerando-o como uma "belíssima solução" para a pasta da Saúde.

 

Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro
Editorial | Conceição Outeirinho
Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro

O início da segunda década deste século, foram anos de testagem. Prova intensa, e avassaladora aos serviços de saúde e aos seus profissionais, determinada pelo contexto pandémico. As fragilidades do sistema de saúde revelaram-se de modo mais acentuado, mas por outro lado, deu a conhecer o nível de capacidade de resposta, nomeadamente dos seus profissionais.