MF criticam opacidade do documento
DATA
07/09/2011 11:04:24
AUTOR
Jornal Médico
MF criticam opacidade do documento

O relatório de actividade dos ACES em 2010, realizado pela ACSS com base nos dados do SIARS, não convence. Médicos de família contactados pelo nosso jornal afirmam que o documento apresenta "erros grosseiros" e é de tal forma opaco que "ninguém fica a saber coisa nenhuma..."

 

Texto integral só disponível na edição impressa

Comentários de Teresa Luciano, Luís Afonso, José Carlos Leitão, António Alvim e João Rodrigues

As conclusões do relatório da ACSS sobre a actividade dos agrupamentos de centros de saúde (ACES) em 2010, publicado recentemente, apontam para um "desempenho médio" a nível nacional. O estudo baseia-se na análise de 13 dos 20 indicadores contratualizados pelos agrupamentos com as respectivas ARS. Para tal, a ACSS definiu um ACES padrão - caracterizado pela mediana nacional de cada indicador contratualizado. De acordo com esta metodologia, nos casos em que os indicadores apresentam valores acima da mediana, os ACES recebem um ponto; quando se encontram abaixo da mediana, é-lhes subtraída essa mesma pontuação. Dado existirem 13 indicadores, a pontuação máxima (13 pontos) é atribuída ao ACES que apresenta todos os seus indicadores acima da mediana nacional.

 

#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas