Centros de Saúde sem serviço de radiologia
DATA
05/10/2011 06:09:07
AUTOR
Jornal Médico
Centros de Saúde sem serviço de radiologia

Alfândega da Fé, Vimioso, Freixo de Espada à Cinta e Miranda o Douro deixaram de ter o serviço de radiologia porque o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Nordeste deixou de pagar as horas extra aos técnicos de radiologia no final do passado mês de Julho

Texto integral só disponível na edição impressa

Alfândega da Fé, Vimioso, Freixo de Espada à Cinta e Miranda o Douro deixaram de ter o serviço de radiologia porque o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Nordeste deixou de pagar as horas extra aos técnicos de radiologia no final do passado mês de Julho.

Este serviço era assegurado por seis profissionais de saúde e segundo o porta-voz dos radiologistas, Manuel Lobo, os profissionais deixaram de se deslocar a esses centros de saúde (CS), uma vez que não lhes eram pagas as horas extra. A ACES informou os profissionais que tinham atingido o limite das 100 horas por ano previstas na lei, por serem profissionais contratados e não do quadro.

Os utentes abrangidos por estes concelhos não podiam realizar os exames radiológicos nos CS da residência, em muitos casos são obrigados a deslocar-se pelos seus próprios meios, uma vez que está cada vez mais complicado obter credenciais de transporte com a nova legislação em vigor.

No entanto, e depois de saber da notícia através da comunicação social, Berta Nunes, presidente da Câmara de Alfândega da Fé, não gostou da situação e diz que já encontrou solução para o problema. "Depois de ter tido conhecimento pela comunicação social, o que lamento, contactei os responsáveis do ACES e fiz-lhes ver o nosso ponto de vista. A radiologia foi pensada para evitar as deslocações dos utentes dos concelhos mais distantes e não fazia sentido parar o serviço. Se é verdade que possa haver constrangimentos financeiros, sei que com os técnicos que temos que é possível reorganizar os horários e resolver o problema. Foi o que os responsáveis do ACES fizeram depois", esclareceu, em declarações a um jornal da região.

 

#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas