90% dos utentes e profissionais recomendariam a USF a amigos
DATA
25/11/2011 08:50:50
AUTOR
Jornal Médico
90% dos utentes e profissionais recomendariam a USF a amigos

Cerca de 90% recomenda fortemente a USF a amigos. O tempo que os diversos elementos da USF lhes dedicam, a humanidade, competência e precisão do trabalho realizado e a organização dos serviços, são alguns dos aspectos mais valorizados. Quanto aos profissionais, 96% afirma que se começasse de novo, voltaria a querer trabalhar na USF

 

Texto integral só disponível na edição impressa

A imensa maioria dos utentes da USF Santa Maria está satisfeita ou muito satisfeita com o trabalho desenvolvido pela equipa. Cerca de 90% recomenda fortemente a USF a amigos. O tempo que os diversos elementos da USF lhes dedicam, a humanidade, competência e precisão do trabalho realizado e a organização dos serviços, são alguns dos aspectos mais valorizados. Quanto aos profissionais, 96% afirma que se começasse de novo, voltaria a querer trabalhar na USF

 

Para os profissionais da USF Santa Maria (oito médicos, sete enfermeiros e seis secretários clínicos para cerca de 15 mil utentes), o trabalho em equipa não é novidade. Na realidade, trata-se de uma metodologia que têm vindo a aperfeiçoar desde 1997, então como Projecto Alfa e, mais tarde, como Regime Remuneratório Experimental (RRE).

Na perspectiva da secretária clínica Cláudia Lopes, o trabalho em equipa é, na realidade, um permanente exercício de malabarismo "entre o interesse próprio e o interesse do grupo", com implicações muito positivas no ambiente de trabalho e na produtividade.

Na realidade, "as USF trouxeram uma nova visão do trabalho em equipa", afirma a administrativa. "Cada elemento contribui com o seu conhecimento e experiência".

Essa interacção entre o grupo e o trabalho desenvolvido com os utentes, encontra-se patente nos resultados obtidos pela unidade de saúde familiar relativamente aos índices de satisfação de utentes e profissionais.

De acordo com o último estudo de satisfação dos profissionais e utilizadores das USF, efectuado a nível nacional pelo Centro de Estudos e Investigação em Saúde da Universidade de Coimbra (CEISUC), os resultados da unidade de saúde familiar Santa Maria "foram superiores às expectativas", afirma o coordenador, António Branco, apesar de 2009 - data de realização do estudo - ter sido de "enorme turbulência" para a equipa, em virtude da morte de um médico de família e da saída de dois profissionais no espaço de poucos meses.

 

Motivação dos profissionais superior à média nacional

No estudo efectuado pelo CEISUC participaram utentes das 143 unidades de saúde familiar constituídas até Novembro de 2008. Hoje, são 311.

Globalmente, a taxa de respostas dos profissionais foi de 85%. Na USF Santa Maria, atingiu os 100%. A percepção da qualidade do trabalho (política de recursos humanos, moral, recursos tecnológicos e financeiros) dos vários grupos profissionais foi também superior à média nacional. O mesmo sucede relativamente à análise que fazem da qualidade dos serviços prestados pela USF: atendimento, coordenação dos cuidados, capacidade dos profissionais, sensibilidade e condições das instalações.

Cerca de 93% considera que tem formação adequada, 91% recomendaria fortemente a USF a amigos e, "se começasse de novo", 96% continuaria a querer trabalhar na USF Santa Maria.

 

 

#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas