Congresso Português de Hepatologia 2014: dias 7 e 8 de Fevereiro, Cascais
DATA
23/01/2014 11:30:01
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Congresso Português de Hepatologia 2014: dias 7 e 8 de Fevereiro, Cascais

[caption id="attachment_6133" align="alignleft" width="300"]apef Para além de especialistas portugueses como Cecília Rodrigues, Nuno Ladeira, Filipe Nery, Helena Pessegueiro, Hugo Pinto Marques, Hélder Cardoso, Luís Costa Matos e Jorge Leitão vão estar presentes alguns especialistas internacionais os hepatologistas brasileiros Ângelo Mattos, Rodrigo Liberal e Edison Parise e ainda os especialistas internacionais Geoffrey Duscheiko – que irá falar sobre a Hepatite B –, Jaime Bosch – que irá falar sobre o caminho para o sucesso e a forma de tornar a hepatologia portuguesa internacional[/caption]

A Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado promove, nos dias 7 e 8 de Fevereiro, no Hotel Cascais Mirage, o Congresso Português de Hepatologia 2014, composto pela 17ª Reunião Anual da Associação e pela 4ª Reunião Luso-Brasileira de Hepatologia, encontros que vão juntar um elevado número de especialistas, nacionais e internacionais, em torno da discussão do presente e futuro das doenças hepáticas.

De acordo com nota emitida pela organização, serão dois dias de um encontro científico no qual os principais temas em destaque vão ser a Hepatite C, a Doença Hepática Esteatósica, os MicroRNAs na Doença Hepática, as Doenças Hepáticas Auto-Imunes, a Hepatite B em situações especiais, os Tumores Hepáticos e Transplantação e as Complicações da Doença Hepática Avançada.

Para além de especialistas portugueses como Cecília Rodrigues, Nuno Ladeira, Filipe Nery, Helena Pessegueiro, Hugo Pinto Marques, Hélder Cardoso, Luís Costa Matos e Jorge Leitão vão estar presentes alguns especialistas internacionais os hepatologistas brasileiros Ângelo Mattos, Rodrigo Liberal e Edison Parise e ainda os especialistas internacionais Geoffrey Duscheiko – que irá falar sobre a Hepatite B –, Jaime Bosch – que irá falar sobre o caminho para o sucesso e a forma de tornar a hepatologia portuguesa internacional – e David Goldberg, consultor do Sistema Nacional de Saúde Escocês que irá falar no Simpósio “Reescrever a história: um caminho de liderança para a cura da Hepatite C”, no dia 8 de Fevereiro às 14h00, sobre o exemplo Escocês e o Plano de Acção que desenvolveram para a Hepatite C.

Também no dia 8 de Fevereiro será lançado o Liver.pt, a plataforma de registo de doentes hepáticos, um projecto da APEF que pretende promover a existência de uma rede de dados nacionais sobre a doença e a população infectada.

Paralelamente no dia 8 de Fevereiro decorre, no período da manhã, a VII Reunião de Enfermagem de Hepatologia, a qual será composta por duas mesas redondas de discussão com os temas “A doença hepática na generalidade” e “A doença hepática na sua multidisciplinariedade” moderadas, respectivamente, pela Enfermeira Fernanda Moreno, do Hospital Curry Cabral, e pela Enfermeira Paula Franco, do Hospital de Santa Maria.

O Congresso Português de Hepatologia termina com a realização da Assembleia Geral da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.