Utentes exigem funcionamento regular de extensão de saúde em Montemor-o-Novo
DATA
17/10/2014 18:50:10
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Utentes exigem funcionamento regular de extensão de saúde em Montemor-o-Novo

Conselho Popular

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Montemor-o-Novo exigiu hoje a reposição do “funcionamento regular” da extensão de Saúde de São Cristóvão, porque fica sem médico “durante semanas”, e disse recear que o serviço seja fechado.

Jorge Mestrinho, da comissão de utentes, explicou hoje à agência Lusa que o posto médico nesta freguesia do concelho “tinha um funcionamento regular até há bem pouco tempo”, mas a situação alterou-se.

“A administrativa que dá assistência à médica que vai ao posto teve um acidente de trabalho e, neste momento, está de baixa”, disse.

As consultas eram feitas à terça e quinta-feira, mas, devido a esta situação, “a médica tem deixado de ir com a regularidade habitual”, chegando a não haver atendimento “durante semanas”, frisou.

As pessoas de São Cristóvão, freguesia com “400 a 500 habitantes”, argumentou Jorge Mestrinho, “estão a ser levadas a marcar consultas no centro de Saúde de Montemor-o-Novo”.

“São Cristóvão fica a 24 quilómetros de Montemor e a rede de transportes é muito deficitária. A maioria da população é idosa e não tem capacidade financeira para pagar outro transporte”, referiu.

De acordo com a comissão de utentes, tudo isto faz com que os utentes estejam a “deixar de ter assistência médica”, nomeadamente os que têm de fazer medicação regular e que, “como não têm médico e não têm receita, não compram os medicamentos”.

“Exigimos que seja reposto o funcionamento regular do posto médico e temos receio de que esta situação seja aproveitada como desculpa para encerrar o serviço e passar estes doentes para a sede de concelho, alegando que não há condições, nem movimento”, reivindicou.

Para exigir o ‘regresso’ do horário normal da extensão de Saúde, a comissão de utentes agendou, para este sábado, uma concentração de protesto, com a população e autarcas do concelho.

“A junta de freguesia já reuniu com a Administração Regional de Saúde, que diz que se trata de uma situação temporária e que a vão tentar resolver. Mas está tudo na mesma e queremos que o posto volte a funcionar como antes”, disse.

Segundo Jorge Mestrinho, o problema poderia ser resolvido sem mais demoras em colaboração com o centro de Saúde: “Há mais técnicos em Montemor-o-Novo que se poderiam deslocar e substituir a administrativa que está de baixa”.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas