Incêndios: Doentes dos hospitais evacuados no Funchal regressam no fim de semana
DATA
12/08/2016 11:23:23
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Incêndios: Doentes dos hospitais evacuados no Funchal regressam no fim de semana

Madeiraa

O Serviço de Saúde da Madeira (Sesaram) informou ontem que os doentes evacuados na terça-feira do Hospital dos Marmeleiros e do Hospital Dr. João de Almada, no Funchal, na sequência dos incêndios, vão regressar no fim de semana às respetivas unidades hospitalares.

De forma a prevenir a inalação de fumo, ambos os hospitais, os lares de idosos de Santa Isabel e Vale Formoso, as clínicas de Santa Luzia e Santa Catarina, além de centenas de moradias, tiveram de ser evacuadas. “A retoma da atividade da Consulta Externa do Hospital Dr. Nélio de Mendonça ocorrerá na próxima terça-feira”, lê-se também na nota informativa, numa referência ao maior hospital da ilha da Madeira.

O Sesaram explicou ainda que os serviços hospitalares irão contactar os utentes, a partir do próximo dia 16, para reagendar as consultas, as cirurgias e os exames complementares de diagnóstico que foram desmarcados no período de suspensão da atividade.

Dos vários municípios da Madeira atingidos pelos incêndios, o Funchal foi o mais afetado. Neste município registaram-se três vítimas mortais na zona da Pena (Santa Luzia), cerca de mil desalojados temporários, aproximadamente duas centenas de casas danificadas e avultados prejuízos materiais.

A secretária regional da Inclusão e Assuntos Social, Rubina Leal anunciou que também os utentes dos lares de idosos de Santa Isabel e Vale Formoso, que foram retirados por precaução, vão regressar aqueles espaços hoje, estando a decorrer as operações de limpeza das instalações.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas