Falta de médicos obriga Hospital Garcia de Orta a encaminhar grávidas
DATA
29/11/2016 18:16:45
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Falta de médicos obriga Hospital Garcia de Orta a encaminhar grávidas

O Hospital Garcia de Orta (HGO) admitiu que algumas mulheres grávidas foram hoje encaminhadas para outras unidades hospitalares devido à falta de médicos na urgência de Obstetrícia.

Confrontado pela agência Lusa com o facto de algumas mulheres grávidas não terem sido hoje atendidas naquele serviço, fonte do hospital confirmou a informação e reconheceu que foi necessário ativar o plano de contingência devido à falta de médicos da especialidade.
"O Hospital Garcia de Orta esclarece que o Serviço de Urgência de Obstetrícia e Ginecologia deste hospital, por questões de segurança, acionou o plano de contingência durante o período entre 08:30 e as 20:30 horas, em articulação com outros hospitais da Península de Setúbal e da área de Lisboa, conforme norma do Serviço Nacional de Saúde", referiu uma nota de imprensa do Hospital enviada à Agência Lusa.
O plano de contingência "foi acionado como forma de precaução, para assegurar a segurança das parturientes, em caso de eventual necessidade de transferência para outra unidade hospitalar".
Segundo o Hospital Garcia de Orta, após triagem, os casos emergentes são atendidos naquele hospital, mediante os recursos disponíveis, e os restantes aguardam por outro tipo de atendimento ou são encaminhados para outros hospitais.
O Hospital Garcia de Orta referiu ainda que a dificuldade de contratação de médicos da especialidade não é exclusiva daquela unidade hospitalar e que constitui um problema a nível nacional, mas alega que tem tentado recrutar mais profissionais de diversas formas e prevê que o problema esteja resolvido a "breve prazo".

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas