Açores: Maria Armas é a nova diretora clínica do Hospital da Terceira
DATA
03/01/2017 09:32:25
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Açores: Maria Armas é a nova diretora clínica do Hospital da Terceira

O Governo Regional dos Açores nomeou para o cargo de diretora clínica do Hospital de Santo Espírito, na ilha Terceira, Maria Armas, que desempenhava funções como adjunta na direção clínica.

De acordo com uma nota de imprensa do Governo Regional datada de ontem, Maria Ornelas Bruges Armas é licenciada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Ciências Médicas de Lisboa, desempenhando o cargo de diretora do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital da Ilha Terceira desde 1999.

Além da nomeação da diretora, com efeitos a 1 de janeiro, o executivo mantém em funções no conselho de administração Casimiro Jorge Santos Ribeiro, como enfermeiro diretor, e Marco André Forjaz Rendeiro, como vogal, ambos a desempenhar funções desde abril de 2016.

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, indicou, a 19 de dezembro de 2016, o nome de Olga Maria Martins de Freitas para a presidência do conselho de administração do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, no concelho de Angra do Heroísmo.

A nomeação de Olga Freitas, ouvida na Comissão dos Assuntos Sociais da Assembleia Legislativa a 27 de dezembro, recebeu parecer favorável.

Olga Freitas ocupava o cargo de diretora clínica, estando então na presidência da administração Rui Luís, que integra agora o Governo dos Açores, como secretário regional da Saúde.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas