Hospitais de Coimbra querem que internos aproveitem oportunidade da Aliança M8
DATA
03/01/2017 10:26:36
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Hospitais de Coimbra querem que internos aproveitem oportunidade da Aliança M8

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) deu ontem as boas-vindas a mais de 200 novos internos, reforçando o desejo de estimular o treino em hospitais que fazem parte da Aliança M8 - o G8 da Saúde.

O CHUC, uma das maiores unidades formadoras do país, realizou ontem a cerimónia de receção aos 97 internos de especialidade (formação específica) e 119 do ano comum, que entram na instituição.

Neste hospital, "os internos podem fazer investigação do mais alto nível, aprender áreas pedagógicas e de ensino de grande profundidade e assistenciais em praticamente em todas as áreas", assegurou o presidente do conselho de administração do CHUC, José Martins Nunes.

Os internos podem ainda aproveitar a circunstância de o hospital "estar integrado entre as academias e hospitais mais prestigiados do mundo" - a Aliança M8 - para terem "oportunidades a nível global", frisou.

De acordo com Martins Nunes, o CHUC estimula "o treino [dos internos] noutros hospitais, para terem uma perspetiva diferente do que é que é hoje a medicina de ponta a nível global".

O hospital tem uma "grande tradição de formação, que assenta muito na ligação entre os médicos hospitalares, os médicos universitários e os internos", sublinhou José Martins Nunes.

O presidente do centro hospitalar salientou ainda que a instituição "tem todas as condições" para que os novos internos possam ser "médicos talentosos" e para posteriormente poder reter esses mesmos talentos.

Portugal, representado pelo consórcio Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e Universidade de Coimbra (UC), foi admitido a 11 de outubro na Aliança M8.

A Aliança M8 tem como missão principal a melhoria da saúde a nível global. Promove a investigação translacional, bem como a inovação na abordagem da prestação de cuidados, almejando o desenvolvimento de sistemas de saúde eficazes na prevenção da doença.

Esta rede é a base académica de excelência e na qual está assente a organização da Cimeira Mundial de Saúde, um fórum anual para o diálogo sobre os cuidados de saúde.

A conferência intercalar da Cimeira Mundial de Saúde de 2018 vai realizar-se em Coimbra.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas