Guimarães: Hospital da Senhora da Oliveira passa a ter Unidade de Farmacovigilância
DATA
12/01/2017 11:39:24
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Guimarães: Hospital da Senhora da Oliveira passa a ter Unidade de Farmacovigilância

É já amanhã a inauguração da Unidade de Farmacovigilância do Hospital de Guimarães, evento que contará com a presença do secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, e do presidente do Conselho Diretivo do Infarmed, Henrique Luz Rodrigues.

 

A atividade desta nova Unidade abrange os distritos de Bragança, Viana do Castelo, Braga e Vila Real. Entre outras competências, analisa reações adversas a medicamentos e realiza estudos de Farmacoepidemiologia ou segurança de medicamentos.

O Sistema Nacional de Farmacovigilância está centralizado na Direção de Gestão de Risco do Medicamentos do Infarmed, a qual coordena as Unidades Regionais de Farmacovigilância.

Até finais de 2016, o SNF era constituído por quatro Unidades Regionais. Com vista a assegurar uma cobertura mais adequada no domínio da Farmacovigilância dos medicamentos de uso humano, a nível de todo o território nacional, as Unidades passaram de quatro para sete.

Através de protocolo de colaboração entre o Infarmed e o Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães foi agora criada a Unidade de Farmacovigilância de Guimarães, tendo iniciado atividade no primeiro dia de 2017. Esta unidade está sediada nas instalações do Hospital e tem autonomia técnica e administrativa, sendo financiada através de contrato de prestação de serviço com o Infarmed.

A unidade exerce a sua atividade no âmbito da Farmacovigilância, nomeadamente no processamento e análise de reações adversas a medicamentos, na colaboração na avaliação de processos de âmbito europeu, da responsabilidade do Infarmed, na colaboração na deteção de sinal de segurança e/ou qualidade; e na realização de estudos de farmacoepidemiologia ou segurança de medicamentos. A área de abrangência da Unidade de Farmacovigilância de Guimarães, por definição do Infarmed, engloba os distritos de Bragança, Viana do Castelo, Braga e Vila Real (cerca de 1,5 milhões de habitantes).

Na nota enviada à redação do Jornal Médico, o Hospital de Guimarães reforça “a importância do portal de Reações Adversas a Medicamentos (RAM), com acesso através do site do Infarmed, que permite a notificação de reações adversas por profissionais de saúde ou utentes, recolhendo assim informação sobre suspeitas de reações adversas a medicamentos. A notificação de reações adversas por profissionais de saúde ou utentes é fundamental para a monitorização contínua da segurança dos medicamentos”.

#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas