Cristas constata "problemas de gestão" no SNS em visita ao Hospital de Cascais
DATA
19/01/2017 10:36:11
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Cristas constata "problemas de gestão" no SNS em visita ao Hospital de Cascais

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, visitou ontem o Hospital de Cascais e apontou a existência de problemas de gestão no Serviço Nacional de Saúde (SNS), prometendo confrontar o ministro da tutela com a questão na sua ida ao parlamento, na quinta-feira.

Na terceira visita a uma unidade hospitalar, num conjunto previsto de 10 visitas a hospitais de todo o país, Assunção Cristas explicou que "a ideia é ter um retrato da realidade" do setor da saúde, uma vez que "tem havido notícias que levam a crer que o CDS deve estar atento a esta matéria".

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, vai marcar presença, esta quinta feira, no debate em plenário solicitado pelo CDS.

"Aquilo que sentimos é uma necessidade de melhor continuar a organizar os cuidados de saúde prestados às populações", referiu Assunção Cristas.

Após uma visita ao Hospital de Cascais e depois de se ter reunido com a administração, a líder do CDS-PP afirmou ter constatado que "há muita capacidade instalada que não está suficientemente rentabilizada".

"Passámos por áreas que podiam ser mais bem utilizadas e isto não joga com as críticas de haver listas de espera. Há uma necessidade de se perceber porque é que não se utiliza melhor. Foi-nos dito que há constrangimentos orçamentais que não permitem maior contratualização destes serviços", acrescentou.

Assunção Cristas concluiu, por isso, haver no SNS um "problema de gestão, de planeamento e de trabalhar em rede com os vários hospitais".

"Quando as urgências aqui entopem é provavelmente porque houve outros hospitais próximos que têm planos de contingência que não estão a receber utentes urgentes e isto cria pressões que são desnecessárias. Isto, às vezes, não tem a ver com a qualidade do serviço prestado ao doente, mas tem a ver com outras questões, muitas vezes de ordem ideológica e isso sentimos bem", concluiu.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas