Estudo revela: consumo de azeite diminui para metade risco de fraturas por osteoporose
DATA
20/01/2017 10:27:37
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Estudo revela: consumo de azeite diminui para metade risco de fraturas por osteoporose

Um estudo da Universidade Rovira e Virgili (URV), em Espanha, demonstrou que o consumo habitual de azeite virgem diminui em 51% o risco de fraturas resultantes da osteoporose.

Esta investigação, que faz parte do projeto PREDIMED (Prevenção com Dieta Mediterrânica), estima que incorporar diariamente na dieta entre quatro a cinco colheres de sopa de azeite de oliveira virgem ajuda a proteger a estrutura óssea e a prevenir a osteoporose.

A investigação envolveu 870 pessoas, que foram seguidas durante uma média de nove anos, e os resultados evidenciam, pela primeira vez, o papel benéfico do consumo regular de azeite para a proteção dos ossos.

Até agora a comunidade científica tinha-se centrado principalmente nos efeitos positivos da administração de componentes do azeite, como os polifenóis (antioxidantes) em cápsulas sobre fraturas ósseas, ou outros efeitos sobre a saúde óssea, mas não sobre a fratura em sim mesma.

Os investigadores que lideraram o estudo atribuem os benefícios ao conjunto de substâncias que compõem o azeite, da gordura aos polifenóis, com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas