Deputados do PSD lamentam falta de médicos de família no Douro Sul
DATA
02/02/2017 10:19:48
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Deputados do PSD lamentam falta de médicos de família no Douro Sul

Os deputados do PSD de Viseu lamentaram ontem o facto de 4.000 pessoas não terem médico de família atribuído na região Douro Sul, no norte do distrito de Viseu.

Os deputados Pedro Alves, Inês Domingos e António Lima Costa estiveram reunidos com o diretor do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Douro Sul, tendo ficado a conhecer o número de médicos de família em falta. Segundo os deputados, esta situação obriga "a um grande esforço ao nível da gestão de recursos e a um grande empenho de todos os profissionais de saúde para se conseguir fazer o acompanhamento de toda a população".

Nesse âmbito, entendem ser "fundamental que o atual Governo dê continuidade ao trabalho iniciado pelo anterior, concluindo a rede de Equipas de Cuidados Continuados Integrados, reforçando com enfermeiros especializados nas áreas da reabilitação, saúde mental e saúde materna as atuais Unidades de Cuidados na Comunidade à época criadas em praticamente todos os concelhos da região".

"Aguarda-se, assim, que a tutela viabilize e concretize esse projeto integrante do Plano de Ação do ACES", referem, em comunicado.

Os deputados sociais-democratas reuniram também com o Conselho de Administração do Centro Hospitalar Trás-os-Montes e Alto Douro para saber da situação vivida no hospital de Lamego.

O facto de o prazo para instalação em Lamego de um equipamento de Tomografia Axial Computorizada (TAC) ser o fim deste ano e de "um efetivo reforço da valência de Medicina Física de Reabilitação" ainda não se ter concretizado, nem se prever "qualquer evolução positiva neste domínio", foram algumas preocupações com que saíram da reunião.

"No que aos médicos especialistas diz respeito, ficou também bem visível a impotência do Ministério da Saúde no recrutamento dos recursos humanos de que a Unidade de Lamego muito carece, sobretudo ao nível das especialidades de Anestesia, Medicina Interna, Urologia e Ortopedia", acrescentam.

Pedro Alves, Inês Domingos e António Lima Costa consideram uma "questão fulcral para o futuro dos serviços de saúde na região do Douro Sul" a "visão estratégica que os governantes deveriam ter para esta unidade". "O PSD defende a urgente revisitação do programa funcional, de modo a ampliar a prestação de cuidados à comunidade e adequá-lo à realidade atual. Infelizmente, não se perspetiva da parte dos atuais responsáveis da saúde qualquer melhoria neste domínio", criticam.

Uma oportunidade de ouro
Editorial | Nuno Jacinto
Uma oportunidade de ouro

O ano que agora terminou foi sem dúvida atípico, fora do normal e certamente ficará para sempre na nossa memória individual e coletiva. Mas porque, apesar de tudo, há tradições que se mantêm, é chegada a hora de fazer um balanço de 2020 e perspetivar 2021.

Mais lidas