Ministro da Saúde discute necessidade de avaliação da qualidade dos cuidados de saúde prestados em Portugal
DATA
08/02/2017 12:27:32
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Ministro da Saúde discute necessidade de avaliação da qualidade dos cuidados de saúde prestados em Portugal

É ja nos dias 10 e 11 de fevereiro a Reitoria da Universidade Nova vai ser palco de um debate, que conta com a presença dos principais stakeholders da área da Saúde, sobre a necessidade de medição da qualidade dos cuidados de saúde prestados em Portugal. O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e o secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, vão marcar presença nesta que é a primeira Conferência ICHOM em Portugal sob o tema “Medição dos cuidados de saúde baseada em valor”.

Em termos práticos, o ICHOM consiste no desenvolvimento de métricas de saúde com resultados focados no paciente. Interessa o resultado final e menos o processo. Este sistema beneficiará os pacientes, os profissionais de saúde, e todo o sistema de saúde.

Entre outros stakeholders, marcará presença o vice-reitor da Universidade Nova de Lisboa, Pedro Pita Barros, Christina Åkerman, Presidente do ICHOM, Joaquim Cunha, Diretor Executivo do Health Cluster Portugal, João Marques Gomes, CEO da Nova Healthcare Initiative, Lara Noronha Ferreira, Presidente da Associação Portuguesa da Economia da Saúde, Marta Temido, Presidente da ACSS, João Norte Vice-Presidente da Direção Nacional da Ordem dos Farmacêuticos , Ricardo Baptista Leite, médico e deputado da Assembleia da República, Antónia Almeida Santos, PS, Alexandre Lourenço, Presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares, e Fernando Regateiro, Coordenador Nacional para a reforma do SNS na área dos Cuidados de Saúde.

DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Depois de três meses de confinamento é necessário aceitarmos a prudência de DES”confinar sem DISconfinar. Não vamos querer “morrer na praia”! As aprendizagens da pandemia Covid-19 são uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde com uma nova visão e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas