Novo regulamento do Centro Hospitalar do Algarve inicia separação dos hospitais
DATA
23/02/2017 10:25:56
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Novo regulamento do Centro Hospitalar do Algarve inicia separação dos hospitais

O novo regulamento interno do Centro Hospitalar do Algarve (CHA) já prevê a separação das unidades hospitalares de Faro e Portimão, estabelecendo a criação de dois subdiretores clínicos.

O documento, homologado a 7 de fevereiro e ao qual a Agência Lusa teve acesso, estabelece a criação de dois subdiretores clínicos, designando separadamente os serviços de Faro e de Portimão, decisão que já tinha sido anunciada em dezembro, pelo presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

Segundo afirmou à Agência Lusa o ainda presidente daquele organismo, João Moura Reis, as diretrizes contidas no novo regulamento constituem já "os primeiros passos" para a desagregação do Centro Hospitalar do Algarve, embora a concretização da medida ainda vá "levar algum tempo", estimou.

"Vai ser uma autonomização gradual de forma a que não se cometam os mesmo erros que foram cometidos anteriormente com a junção dos hospitais", referiu aquele responsável, sublinhando que é preciso primeiro criar "uma cultura organizacional que seja consentânea com a separação".

De acordo com Moura Reis, o objetivo é que os serviços centrais permaneçam na unidade de Faro, que se tornará um "hospital polivalente", concentrando "algumas especialidades diferenciadoras" e que a unidade de Portimão passe a estar mais focada nos serviços médico-cirúrgicos.

Entretanto, na passada semana, foi formalizada a demissão da adjunta do diretor clínico e de três diretores de departamento do Centro Hospitalar do Algarve, que deixaram de assumir responsabilidades na direção no dia 13 de fevereiro.

A Lusa questionou a administração do CHA acerca da substituição destes responsáveis, que esclareceu estar em curso uma "reorganização da estrutura interna" do centro hospitalar.

Segundo o presidente do conselho de administração do CHA, Joaquim Ramalho, a reconstituição da equipa de dirigentes intermédios, designadamente, a substituição dos dirigentes que se demitiram, será efetuada ao abrigo do novo regulamento interno.

A separação do CHA começou a ser discutida em dezembro passado, altura em que a ARS/Algarve iniciou um estudo que apontou no sentido da continuidade do modelo conjunto dos hospitais de Lagos e de Portimão e a cisão entre estes e o Hospital de Faro.

O Centro Hospitalar do Algarve (CHA) entrou formalmente em funcionamento a 1 julho de 2013, ficando com a competência de gestão dos hospitais públicos do Algarve, na sequência da extinção do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio e do Hospital de Faro.

DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Depois de três meses de confinamento é necessário aceitarmos a prudência de DES”confinar sem DISconfinar. Não vamos querer “morrer na praia”! As aprendizagens da pandemia Covid-19 são uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde com uma nova visão e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas