Mieloma múltiplo: abertas candidaturas a bolsa da APCL, SPH e Amgen
DATA
03/03/2017 11:13:00
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Mieloma múltiplo: abertas candidaturas a bolsa da APCL, SPH e Amgen

Comemora-se, em março, o Mês de Consciencialização do Mieloma Múltiplo. 

Para assinalar a efeméride, a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL), a Sociedade Portuguesa de Hematologia (SPH) e a Amgen Biofarmacêutica juntaram-se numa parceria que resulta na criação de uma Bolsa de Investigação em Mieloma Múltiplo (clínica, básica, epidemiológica e/ou qualidade de vida). Esta bolsa tem a duração de um ano, o valor de 15.000 euros e propõem-se a impulsionar a investigação em Mieloma Múltiplo. As candidaturas estão abertas até ao próximo dia 30 de abril.

Dirigida a investigadores nacionais ou estrangeiros a desenvolver projetos em instituições portuguesas, a Bolsa de Investigação em Mieloma Múltiplo representa mais um importante passo no desenvolvimento do conhecimento sobre esta doença hemato-oncológica rara, para a qual existe ainda necessidade de disponibilizar tratamentos mais efetivos que aumentem a sobrevivência e qualidade de vida dos doentes. Em Portugal, estima-se que a cada ano surjam 513 novos casos de Mieloma Múltiplo, segundo dados publicados pelo Globocan, relativos ao ano 2012.

Para o Prof. Doutor Manuel Abecassis, presidente da APCL, “estes incentivos são de extrema importância para o desenvolvimento da investigação nacional, colmatar a falta de dados e consequentemente potenciar o desenvolvimento de novas estratégias para o diagnóstico, o tratamento, a avaliação ou o acompanhamento destes doentes”.

Por sua vez, o Prof. Doutor José Eduardo Guimarães, presidente da SPH, destaca que “é uma grande satisfação para a SPH participar neste projeto. É nosso objetivo apoiar iniciativas de carater técnico-científico na área hemato-oncológica, nomeadamente através de bolsas de investigação científica”. 

 

As certezas enganadoras sobre os Outros
Editorial | Mário Santos, membro da Direção Nacional da APMGF
As certezas enganadoras sobre os Outros

No processo de reflexão da minha prática clínica, levo em conta para além do meu índice de desempenho geral (IDG) e da satisfação dos meus pacientes, a opinião dos Outros. Não deixo, por isso, de ler as entrevistas cujos destaques despertam em mim o interesse sobre o que pensam e o que esperam das minhas funções, como médico de família. Selecionei alguns títulos divulgados pelo Jornal Médico, que mereceram a minha atenção no último ano: