Centro Hospitalar da Cova da Beira renova acreditação internacional de qualidade
DATA
09/03/2017 11:00:43
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Centro Hospitalar da Cova da Beira renova acreditação internacional de qualidade

O Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB) renovou a acreditação da Joint Commission International (JCI), que garante a manutenção do selo máximo de qualidade, de acordo com o anúncio feito ontem nesta unidade hospitalar sediada na Covilhã, distrito de Castelo Branco.

Em nota de imprensa enviada à Agência Lusa, o CHCB salienta que desde há seis anos que mantém este certificação atribuída por uma "mais reconhecidas e rigorosas entidades certificadoras de qualidade no campo da saúde a nível mundial", o que coloca o hospital "num patamar diferenciado e de prestígio internacional enquanto Centro Médico Académico".

"A árdua auditoria realizada no início deste mês, com a presença atenta e exigente dos auditores externos nas instalações, pôs uma vez mais à prova toda a instituição que, com afinco e resiliência, soube mostrar-se merecedora de tamanha distinção, e revelou que a cultura de cooperação e profissionalismo em prol de um bem superior e precioso, o doente, se mantém incólume", é sublinhando na nota.

O CHCB refere ainda que a acreditação se afirma como "instrumento essencial para a consolidação da política de qualidade delineada e implementada" nesta unidade de saúde e que representa "o reconhecimento do profissionalismo, dedicação, know-how, mérito e idoneidade dos seus profissionais".

"Referencial de melhoria contínua, a acreditação com a chancela da JCI atesta que o CHCB oferece produtos e serviços de excelência, com elevado grau de qualidade e segurança clínica, quer ao nível dos cuidados prestados, quer no campo da investigação e ensino das ciências da saúde, quer ainda no âmbito da gestão organizacional, sempre em conformidade com as melhores práticas internacionais", acrescenta a nota.

DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Depois de três meses de confinamento é necessário aceitarmos a prudência de DES”confinar sem DISconfinar. Não vamos querer “morrer na praia”! As aprendizagens da pandemia Covid-19 são uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde com uma nova visão e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas