Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos apoia candidatura de Portugal à sede da EMA
DATA
03/05/2017 10:37:25
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos apoia candidatura de Portugal à sede da EMA

A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, manifestou ontem “apoio incondicional” à candidatura de Portugal para receber a futura sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA).

“A minha opinião não pode ser mais favorável. Nós apoiamos incondicionalmente o Governo da República Portuguesa nesta iniciativa que demonstra ambição”, disse Ana Paula Martins à Agência Lusa no início de mais um “Roteiro Farmacêutico”, pelo Nordeste Transmontano.

Recorde-se que o Governo aprovou, na passada quinta-feira, em Conselho de Ministros a candidatura oficial de Portugal à instalação da sede da Agência Europeia do Medicamento, atualmente no Reino Unido, e que será transferida para o espaço da União Europeia com o brexit.

Ana Paula Martins começou ontem o “Roteiro Farmacêutico” na Covilhã e, até sexta-feira, passará pela Guarda, Mirandela, Macedo de Cavaleiros, Bragança, Chaves, Boticas, Vila Real, Peso da Régua e Lamego.

A representante dos farmacêuticos pretende destacar nestas visitas “o extraordinário trabalho que se faz nas unidades de saúde e a ligação aos espaços académicos e de investigação” e também os projetos de proximidade aos cidadãos que ajudam a atenuar os constrangimentos destes territórios, nomeadamente o problema das distâncias.

“Nós não podemos desistir do interior do país, onde estão muitos portugueses que têm de ter as mesmas oportunidades no acesso à saúde, oportunidades de trabalho e desenvolvimento”, concluiu.

O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo
Editorial | Jornal Médico
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo

O Novo Livro Azul da APMGF é um desejo e uma necessidade. Volvidos 30 anos é fácil constatar que todos os princípios e valores defendidos no Livro Azul se mantêm incrivelmente atuais, apesar da pertinência do rejuvenescimento que a passagem dos anos aconselha. É necessário pensar, idealizar e projetar a visão sobre os novos centros de saúde, tendo em conta a realidade atual e as exigências e necessidades sentidas no futuro que é já hoje. Estamos a iniciar um novo ciclo!

Mais lidas