Falhas informáticas impedem médicos e enfermeiros de registar administração de vacinas
DATA
31/05/2017 10:15:04
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Falhas informáticas impedem médicos e enfermeiros de registar administração de vacinas

A Associação Nacional de Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) queixou-se ontem de falhas em plataformas informáticas que, alega, impedem médicos e enfermeiros de aceder ao histórico de vacinas ou registar a administração de uma nova.

Em comunicado, a associação critica “a enorme lentidão” no acesso à aplicação “Vacinas”, inserida na Plataforma de Dados de Saúde, e que, ao contrário do que era suposto, “milhares de profissionais” dos centros de saúde continuam sem acesso “ao histórico de vacinação dos utentes, outrora já informatizado”.

Segundo a mesma nota, a Plataforma de Dados de Saúde “tem bloqueios constantes, não permitindo registar” a vacina no dia em que foi administrada ao utente, “o que aumenta o risco de falha”.

A USF-AN exige que “seja feita a migração” de “todos os dados das vacinas já informatizados” dos utentes para a nova aplicação e que, até lá, seja suspenso o seu uso.

Até ao momento não se registou qualquer reação do Ministério da Saúde ao teor do comunicado da USF-AN.

Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança
Editorial | Jornal Médico
Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança

O futuro tem hoje 5 dias! Inacreditável! Quem é que tem agenda para mais de 5 dias? A pandemia COVID-19 alterou profundamente a vida quotidiana, a prestação de cuidados de saúde e a organização dos serviços de saúde está totalmente alterada. O isolamento social é a orientação primordial de confrontação da pandemia. Mas é necessário promover o apoio de proximidade essencial e aprender a fazê-lo em segurança.

Mais lidas