Jornal Médico Grande Público

SRCOM assinala os 25 anos do primeiro transplante hepático
DATA
25/09/2017 10:59:18
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



SRCOM assinala os 25 anos do primeiro transplante hepático

Os 25 anos do primeiro transplante hepático em Coimbra foram assinalados este sábado com a inauguração de uma exposição e o início de um ciclo de conferências, organizados pela Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM).

“Comemoramos um marco histórico da medicina e uma aventura que envolveu muitos aspetos. Apesar das dificuldades, o primeiro transplante hepático é uma história de êxito e de sucesso que queremos assinalar", frisou à Agência Lusa o presidente da SRCOM, Carlos Cortes.

O primeiro transplante hepático com sucesso realizou-se em Coimbra, a 26 de outubro de 1992, através de uma equipa liderada pelo cirurgião Alexandre Linhares Furtado.

Carlos Cortes afirmou que as comemorações pretendem transmitir uma mensagem às novas gerações de que, “apesar das dificuldades e as perspetivas de futuro não serem as melhores, é preciso continuar a lutar e acreditar que é possível fazer um país melhor”.

Há 25 anos, o primeiro transplante hepático também foi “uma janela de esperança e de abertura de novas fronteiras, que transmitiu uma mensagem de esperança para a medicina em Portugal”, sublinhou.

As comemorações desta data pela Secção Regional do Centro da OM iniciaram-se este sábado, a partir das 9:00 horas, com a primeira conferência de um conjunto de cinco, intitulada “Qualidade e Segurança em Transplantação Hepática”, e que conta com a participação de Linhares Furtado, o cirurgião responsável pelo primeiro transplante, atualmente com 84 anos.

Na iniciativa, participam também os responsáveis das unidades de transplantação hepática do país, a coordenadora nacional de transplantação do Instituto Português de Sangue e da Transplantação, e os membros do gabinete jurídico do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

No mesmo dia foi inaugurada a exposição “Transplantação Hepática em Coimbra: 25 anos”, no Clube Médico em Coimbra, às 18:00 horas, que vai estar patente até 23 de outubro, das 12:00 às 20:00 horas.

A partir de 26 de outubro, a mostra transita para o átrio do polo central do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas